Participamos do

Em disputa com Tasso, João Doria quer eleição direta nas prévias tucanas para 2022

Aliados do governador defendem eleições diretas, ou seja, que todos os filiados ao partido possam votar. Já outra ala do PSDB defende prévias com um modelo de colégio eleitoral
12:31 | Abr. 26, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governador de São Paulo, João Doria, defende que todos os filiados do PSDB possam votar nas prévias do partido para escolher um candidato para as eleições de 2022. A manifestação acontece um dia após o senador Tasso Jereissati se colocar pela primeira vez à disposição para a disputar as prévias para definir o candidato do partido ao Palácio do Planalto. Nesta segunda-feira, 26, os dirigentes tucanos devem se reunir para iniciar o planejamento do processo eleitoral interno. 

Com eleições diretas, defendidas pelos aliados de Dória, o voto da militância tem o mesmo peso que bancadas e dirigentes. Como São Paulo tem o maior número de filiados, isso acabaria beneficiando o governador paulista. Já outra ala do PSDB defende prévias com um modelo de colégio eleitoral, com escolha de delegados representando cada estado.

As prévias do PSDB estão marcadas para outubro, porém, ainda não têm colégio eleitoral definido e
esbarram em problemas. Neste domingo, 25, em entrevista ao Estadão, Tasso defendeu que as prévias sejam adiadas para 2022. “Ainda tem muita água para rolar debaixo da ponte”, disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Uma resolução da executiva do PSDB estabeleceu uma comissão para organizar as prévias – a ser presidida pelo ex-presidente nacional do PSDB, José Aníbal. Os outros membros da  comissão são: a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro; o líder do partido no Senado, Izalci Lucas; os deputados federais Lucas Redecker (RS) e Pedro Vilela (AL); o presidente do PSDB-SP, Marco Vinholi; e o ex-deputado Marcus Pestana.

Estão na disputa interna para disputar o Planalto em 2022 o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o senador Tasso Jereissati, Dória e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Na última semana, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, sinalizou um movimento de incentivo para a candidatura do senador cearense à sucessão de Jair Bolsonaro. Na última sexta-feira, 23, o presidente do PSDB no Ceará, Luiz Pontes, também defendeu a candidatura de Tasso.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags