PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Não prestou um dia de serviço": Veja como reagiu bancada cearense à saída de Ernesto

Todas as menções da bancada federal do Ceará, até agora, foram críticas à atuação do ex-ministro das Relações Exteriores

Carlos Holanda
13:34 | 29/03/2021
LÍDER do PDT, André Figueiredo comemora urnas do primeiro turno (Foto: AURELIO ALVES)
LÍDER do PDT, André Figueiredo comemora urnas do primeiro turno (Foto: AURELIO ALVES)

O ex-líder da oposição na Câmara dos Deputados, André Figueiredo (PDT-CE), afirmou que Ernesto Araújo, que irá deixar o Itamaraty, não "prestou um dia de serviço útil ao país."

"Tentou de tudo pra destruir uma das nossas instituições mais respeitadas. E caiu tentando causar máximo de danos ao país. Já vai tarde", ele disse.

Líder do PDT no Senado Federal, Cid Gomes afirmou que Araújo "não fará a mínima falta". Resta saber, segundo o ex-governador, "se esse governo incompetente vai encontrar um nome que regate a nossa diplomacia. Desde já, deixo claro meu ceticismo."

José Guimarães (PT-CE), ex-líder da Minoria na Câmara, afirmou que o pedido de demissão significa a saída do "pior Ministro de Relações Exteriores". Guimarães disse espera que "o pior Presidente da nossa história também faça o mesmo."

Para o deputado federal Célio Studart (PV-CE), o "Brasil precisa desmontar o Bloco dos Loucos! Já vai tarde!."

Araújo já vinha desgastado com o Congresso Nacional. Até mesmo membros do Centrão que dão sustentação ao governo nas casas legislativas guardavam críticas ao ministro. O estopim foi o atrito público com a senadora Kátia Abreu (PP-TO).

Deputados cearenses do Centrão, como AJ Albuquerque (PP), Domingos Neto (PSD) e Dr. Jaziel (PL), ainda não se manifestaram.