PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Wellington Dias pede inclusão de governadores em comitê nacional de combate à pandemia

Solicitação foi realizada durante reuniu virtual entre o Comitê Gestor de Enfretamento à Covid-19 e o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM)

Filipe Pereira
14:15 | 26/03/2021
Wellington Dias (à frente) e Camilo Santana (atrás) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Wellington Dias (à frente) e Camilo Santana (atrás) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), defendeu nesta sexta-feira, 26, a participação dos estados no Comitê de Coordenação Nacional para Enfretamento da Covid-19, criado na quarta-feira, 24, pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Durante a manhã, o gestor comandou virtualmente um reunião entre o Comitê Gestor de Enfretamento à Covid-19 - formado por governadores do Brasil - e o presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco (DEM). 

Para efetivar o pedido, serão enviados ofícios a Bolsonaro e aos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Dias alega que governadores estão abertos ao diálogo e ao alinhamento das pautas para atuar "de forma integrada na busca por vacinas e defender o que é prioridade atualmente no Brasil: saúde, social e economia".

LEIA MAIS l Governadores solicitam meta de 1 milhão de brasileiros vacinados por dia até o meio de abril

"Não tem lógica, considerando que o Brasil é uma República Federativa e vivemos uma pandemia nacional, com enfrentamento ao coronavírus e efeitos da pandemia em cada estado e município. Assim, estamos enviando os documentos solicitando a inclusão de representantes dos estados na coordenação nacional”, destacou o governador do Piauí.

O petista defendeu que o grupo já tratou de outros temas importantes relacionados ao combate ao coronavírus no Brasil, propondo uma agenda conjunta com o secretário da Organização Nacional das Nações Unidas para a entrega de vacinas. Ele também justifica que governadores já atuaram na busca por orçamento e mais recursos para a saúde, o que teve impacto nas condições do financiamento da rede hospitalar. 

Também participou do encontro o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), junto da vice-governadora Izolda Cela (PDT) e do secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins, Dr. Cabeto. Na manhã desta sexta, o estado recebeu novo lote de vacinas contra a Covid. Foram 158.100 doses, sendo 124.400 da CoronaVac e 33.700 da AstraZeneca.