Participamos do

Governadores do Nordeste devem adquirir vacina russa por preço menor que Ministério da Saúde

O "desconto" concedido ao Consórcio acontece porque as negociações foram feitas desde 2020.
12:45 | Mar. 12, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Governadores do Nordeste e o Ministério da Saúde fecharam, nesta quinta-feira, 11, entendimento para compra de 39 milhões de doses da Sputnik V e inclusão no Plano Nacional de Imunização, coordenado pelo Governo Federal. No contrato com o laboratório russo, que poderá ser assinado nesta sexta-feira, 12, deve constar um valor mais barato do que o ofertado ao Governo Federal. 

Em entrevista para o jornal CNN, o governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), afirmou que o grupo pagará US$ 9,95 por cada dose da Sputnik V. Já o Ministério da Saúde pagará US$ 13 e só conseguirá 10 milhões de doses. O "desconto" do Consórcio acontece porque as negociações foram feitas desde 2020. 


Segundo o governador, o cronograma de entrega das vacinas começa “a partir de março e abril, até junho, e chega a 26 milhões de doses. Em agosto, chega a 39 milhões, a US$ 9,95 [a dose] (cerca de R$ 55), um preço compatível”.

A reunião também foi compartilhada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT). Também integrante do Consórcio, o petista confirmou entendimento com o Ministério da Saúde para a compra da Sputnik para o Plano Nacional de Imunização. A vacina Sputnik V ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas o laboratório Gamaleya busca a obtenção de autorização emergencial para o uso do imunizante no Brasil.

No início deste mês, Camilo foi a Brasília para negociar a compra de doses da vacina diretamente com o laboratório União Química, representante do imunizante russo. A intenção é complementar o Plano Nacional de Imunização (PNI), que é coordenado pelo Ministério da Saúde.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags