PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Governo do Ceará patrocina com R$ 547 mil produção de livro sobre a pandemia

Oposição à gestão estadual criticou gasto sob argumento de que investimento seria supérfluo

Carlos Holanda
17:43 | 08/02/2021

O Governo do Ceará vai patrocinar a produção de um livro sobre os efeitos e desdobramentos da crise sanitária causada pela pandemia de Covid-19 no Estado. A obra será assinada pelo jornalista e escritor cearense Lira Neto, autor das biografias de Getúlio Vargas e Padre Cícero, que mora há dois anos em Portugal. O montante usado para a produção será de R$ 547 mil.

"O projeto visa demonstrar a real condição da doença para a população, ofertando informações confiáveis, objetivas e embasadas dos profissionais da saúde, além de relatos de pessoas que contraíram a enfermidade, com a pretensão de reconstruir os dramas humanos decorrentes da Covid-19", diz a justificativa para a produção, publicada no Diário Oficial do Ceará em dezembro.

O livro já tem nome: "Pandemia: a luta contra o Covid-19 no Ceará". A expectativa é que a obra seja finalizada em abril.

A pandemia do novo coronavírus no Ceará já matou mais de 10 mil pessoas. Os casos confirmados da doença ultrapassam a marca de 382 mil, segundo dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa).

A informação acerca da contratação de Lira Neto para realização da obra gerou repercussão negativa entre opositores do governador Camilo Santana (PT). O principal deles, o deputado federal Capitão Wagner (Pros), foi às críticas em live. 

"Será que é pra mostrar um respirador superfaturado? Não é, não. Será que é para mostrar o Hospital de Campanha do PV, que foi montado num valor exagerado, que até operação da Polícia Federal, da Justiça Federal, do Ministério Público Federal e da Controladoria-Geral da União esteve aqui? É não", ele criticou.

O deputado estadual André Fernandes (Republicanos) postou na noite desta segunda-feira, 8, foto de Lira Neto ao lado do ex-presidente Lula (PT), sob legenda: "É para esse homem que Camilo Santana está destinando mais de meio milhão de reais do dinheiro do povo para escrever um livro sobre a pandemia." 

A polêmica do livro vem na esteira de protestos de empresários donos de restaurantes contra o novo horário de funcionamento destes estabelecimentos em Fortaleza

Sancionado no último dia 2, o decreto Nº 33.918 reduz o horário de funcionamento de serviços não essenciais até o dia 17 de fevereiro. De segunda a sexta, os locais devem funcionar até 20h, já nos fins de semana o funcionamento fica proibido depois das 15h.

Outro lado

 

Em nota, o Governo do Ceará informou que o apoio à publicação "Pandemia: a Luta contra a Covid no Ceará" seguiu todas as questões legais de contratação, com base na Lei Estadual 16.142, que estabelece normas gerais sobre a política de patrocínio da administração pública do Estado, sendo publicizado de forma transparente no Diário Oficial do Estado (DOE).

"A obra, que será utilizada como documento histórico para estudo da pandemia, irá relatar os efeitos e desdobramentos da crise sanitária, social e econômica provocada pela Covid-19, além de mostrar o trabalho dos profissionais de saúde no enfrentamento à pandemia."

Com Agência Estado