Participamos do

Flordelis aparece como titular da Secretaria da Mulher na Câmara, mas informação aparece nos perfis de todas as deputadas

De acordo com a atual titular da secretaria todas as mulheres estão como titulares da Secretaria da Mulher durante o processo de votação remota
12:03 | Fev. 03, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ), de acordo com o site da Câmara dos Deputados, foi nomeada como titular da Secretaria da Mulher. Na página, a parlamentar aparece como titular da secretaria deste a terça-feira, 2. A informação gerou polêmica porque a deputada é ré no inquérito que investiga o assassinato do marido, o pastor Anderson de Carmo, morto a tiros em 2019. Entretanto, o cargo se secretária aparece no perfil de todas as 79 deputadas.

Segundo deputada Professora Dorinha, coordenadora da bancada feminina e atual secretária, em entrevista ao Congresso em Foco, todas as mulheres estão como titulares da Secretaria da Mulher durante o processo de votação remota. De acordo com ela, foi criado um sistema para as reuniões na pasta. A deputada disse ainda que Flordelis não é nem candidata para eleição, que deve ocorrer no final de março. O POVO confirmou a informação indo em perfis das deputadas no site da Câmara

A pasta foi criada em 2013 e uniu a Procuradoria da Mulher, criada em 2009, e a Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a Bancada Feminina. As informações são da CNN Brasil e do UOL. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Clique na imagem para abrir a galeria

LEIA MAIS| Caso Flordelis: entenda o que se sabe até agora sobre a morte de Anderson do Carmo

+ Polícia diz que deputada Flordelis foi mandante da morte marido

A deputada corre o risco de perder o mandato de deputada porque também é investigada pela Mesa Diretora da Câmara, após o envio de um relatório ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. A Procuradoria de Justiça demonstrou parecer favorável para afastar Flordelis enquanto durar o processo criminal sobre a morte de Anderson, mas a decisão será dos desembargadores da 2ª Câmara Criminal.

Nesta terça-feira, a revista Veja mostrou que a parlamentar recebeu ceRca de R$ 10,1 milhões em emendas. Além desse valor, a reportagem mostrou que R$ 2,8 milhões, de emendas em 2020, estavam empenhados a ela, mas não chegaram a ser pagos.

Na segunda-feira, 1º, Flordelis apoiou a eleição do candidato de Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), que foi eleito presidente da Casa. Nas redes sociais, Flordelis transmitiu ao vivo o final da votação e comemorou a vitória . “Deus é maior”, diz ela em vídeo.

Sobre a investigação

 

A parlamentar, os sete filhos e uma neta se configuram como réus na morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada. Segundo a investigação, ele foi assassinado quando chegava em casa, no bairro de Piratininga, em Niterói, em junho de 2019. Flordelis é acusada de ser a mandante do crime, mas não foi presa por ter imunidade parlamentar.

No ano passado, ela se apresentou em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, para colocação da tornozeleira eletrônica, conforme determinação da Justiça.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags