Participamos do

Bolsonaro mente ao dizer que nunca chamou Covid-19 de "gripezinha"; reveja alguns momentos

O presidente da República já desmereceu a gravidade da Covid-19 em lives, em coletivas de imprensa e em pronunciamento oficial em rede nacional de rádio e televisão
08:50 | Nov. 27, 2020
Autor Catalina Leite
Foto do autor
Catalina Leite Repórter do OP+
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) mente ao dizer que nunca chamou a Covid-19 de "gripezinha", como afirmou em live nas redes sociais nessa quinta-feira, 26. No vídeo, Bolsonaro defende-se ao dizer que, na verdade, falou que "se pegasse Covid, não sentiria quase nada". Ele ainda insinua que foi a imprensa quem colocou a palavra "gripezinha" na fala dele. "Aí o pessoal da mídia, a grande mídia, falando que eu chamei de gripezinha a questão da Covid. Não existe áudio meu falando dessa forma", mente. 

O presidente já chamou a Covid-19 de "gripezinha" em lives nas redes sociais, em coletivas de imprensa e em pronunciamentos oficiais transmitidos em rede nacional. A primeira vez que Bolsonaro diminuiu a gravidade da doença foi no dia 20 de março de 2020, após entrevista coletiva. Na ocasião, ele afirmou que "depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar". Veja a fala no minuto 26:05 da transmissão da TV Brasil, a rede de televisão pública do Executivo Brasileiro:

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quatro dias depois, em 24 de março de 2020, o presidente faz um pronunciamento oficial em rede nacional de rádio e televisão. No minuto 3:17, Bolsonaro diz que por seu "histórico de atleta" ele não sentiria nada caso fosse contaminado pelo vírus, nem uma "gripezinha" ou "resfriadinho". O vídeo do pronunciamento está registrado no canal oficial do Planalto do YouTube. Assista:

No mesmo pronunciamento, Bolsonaro falou que a pandemia era uma "histeria" e defendeu que a vida deveria seguir normalmente, sem medidas de segurança sanitária recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Até então, 46 pessoas já tinham morrido confirmadamente pela Covid-19, além de outras 2.200 pessoas estarem contaminadas no Brasil. Na última atualização do Ministério da Saúde (MS), já morreram 171.460 brasileiros por causa do novo coronavírus, até essa quinta-feira, 26, às 18h30min. 

A Covid-19 também já foi chamada de "gripezinha" pelo filho "04" de Jair Bolsonaro, Renan. Em vídeo que circulava na internet, Renan Bolsonaro não só diminuiu a doença, como também defendeu que a pandemia é “história da mídia”. 

O presidente da República não só chamou a Covid-19 de "gripezinha", como também fez pronunciamentos que desmereciam as mortes e a gravidade da doença. No dia que o País chegou à triste marca de 100 mil mortes, O POVO fez uma coletânea dessas falas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags