PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Lula diz que Jilmar Tatto foi soberano ao não abrir mão de candidatura por Boulos

15:21 | 15/11/2020

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou neste domingo, 15, que a decisão do candidato Jilmar Tatto (PT) de se manter na disputa pela Prefeitura de São Paulo foi soberana. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, se reuniu com Tatto na terça-feira, sugerindo a possibilidade de o petista indicar voto em Guilherme Boulos. Em troca, o PSOL poderia apoiar a candidata do PT à prefeitura do Rio, Benedita da Silva.

Segundo a quinta pesquisa da série Ibope/Estadão/TV Globo, Covas tem 38% das intenções de voto, considerando apenas o universo dos válidos (sem brancos e nulos). Ele é seguido por Guilherme Boulos (PSOL), com 16%, Celso Russomanno (Republicanos), com 13%, e Márcio França (PSB), com 13%. Jilmar Tatto aparece com 6%.

"Algumas pessoas fizeram um movimento sem depender da direção do partido. Alguns fizeram documento de adesão ao Boulos bem antes de a campanha começar. E nós temos de respeitar. A Gleisi cumpriu o papel dela de presidenta do partido. Ela fez o que deveria fazer. Ela disse que dependeria apenas dele. O candidato disse que continuaria como candidato. Foi uma atitude correta dela e uma atitude soberana dele", opinou Lula.

O ex-presidente compareceu para votação na manhã por volta das 8h05 em São Bernardo do Campo. Lula votou por volta das 8h na seção 070 da zona eleitoral 296, a escola João Firmino de Araújo. Após a votação, Lula posou para selfies com funcionários da seção eleitoral. No município da Grande São Paulo, o ex-presidente apoia à candidatura à prefeitura do ex-ministro Luiz Marinho (PT). Ele aparece em segundo lugar nas pesquisas. O líder das intenções de voto em São Bernardo é o atual prefeito Orlando Morando (PSDB).