PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Às vésperas da eleição, mais dois candidatos sofrem atentados

07:16 | 14/11/2020

Em menos de 24 horas, a dois dias das eleições municipais, dois candidatos, um em Mairinque, em São Paulo, e outro em Magé, na Baixada Fluminense, foram alvos de atentados a tiros. O vereador e candidato a prefeito pelo MDB, Rafael de Oliveira Dias, o Rafael da Hípica, e o candidato a vereador Kleiton Sodré (PSL), conhecido como Kleiton Gatão, escaparam ilesos dos ataques.

No início a madrugada de ontem, a casa de Rafael Dias foi atingida por disparos de arma de fogo. Dois tiros atravessaram a vidraça da sala onde o candidato estava e abriram buracos na parede. Outro projétil atingiu a estrutura metálica do vitrô. O candidato estava com a família, mas ninguém se feriu. Ele disse ter ouvido o barulho de moto se afastando após os disparos. A Polícia Civil realizou perícia no imóvel.

Rafael disputa a terceira eleição - a primeira para prefeito. Ele ficou como suplente de vereador em 2012 e se elegeu para a Câmara Municipal em 2016. "Foi um susto. Por volta da meia-noite e meia, eu estava sentado na sala, vendo as documentações de campanha, quando ouvi os disparos. Pulei do sofá e me abaixei. Aí vi que dois tiros atravessaram a vidraça e abriram buracos na parede. Outro atingiu o ferro da janela. Estamos assustados, eu, minha mãe, meu pai, meu irmão, toda minha família, mas estamos bem", disse.

O ataque foi registrado no plantão da Polícia Civil. O candidato disse que não recebeu ameaças e desconhece a motivação dos tiros. A investigação recolheu pedaços de chumbo na casa e requisitou imagens de câmeras instaladas nas proximidades. Rafael cancelou todas as ações de campanha e vai acompanhar a ação da polícia. Na cidade de 47 mil habitantes, outros quatro candidatos disputam a prefeitura.

Rio

Horas antes, na noite de quinta-feira, Kleiton Sodré, candidato a vereador em Magé, município na Baixada Fluminense, foi atacado a tiros quando chegava para abastecer em um posto de combustíveis. Além dele, um cabo eleitoral também estava no carro, que era blindado. Ninguém ficou ferido.

Imagens do circuito interno de TV do posto mostra o momento em que Sodré para em frente a uma das bombas de combustível. Pouco depois, outro veículo para ao lado e é possível ver disparos saindo do banco do carona. Os tiros, contudo, não atravessam os vidros. Os criminosos fogem na sequência.

O Estado do Rio, em especial a região da Baixada, tem registrado uma série de atentados contra candidatos ou seus colaboradores. No início do mês o vereador do Rio e candidato à reeleição Zico Bacana (Podemos) foi atingido por um tiro de raspão na cabeça. Ele foi hospitalizado mas já teve alta.

Outros três casos de violência contra candidatos foram registrados em São Paulo durante esta campanha eleitoral. Na quarta-feira, o carro onde estavam a candidata do PSDB à prefeitura de São Vicente, Solange Freitas, seu vice e assessores foi atingido por tiros. Ninguém se feriu.