PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Fogos e festa no vilarejo indiano dos antepassados de Kamala Harris

No povoado de Thulasendrapuram, no estado de Tamil Nadu, onde viveu o avô materno de Harris, P.V Gopalan, as celebrações começaram com moradores disparando fogos de artifício, orando em seu templo principal e agitando pôsteres com o rosto da vice-presidente eleita

10:25 | 08/11/2020
Moradores oram pela vitória da vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, em um templo em sua aldeia ancestral de Thulasendrapuram, no estado de Tamil Nadu, no sul da Índia, em 8 de novembro de 2020       (Foto: AFP)
Moradores oram pela vitória da vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, em um templo em sua aldeia ancestral de Thulasendrapuram, no estado de Tamil Nadu, no sul da Índia, em 8 de novembro de 2020 (Foto: AFP)

No vilarejo indiano dos ancestrais de Kamala Harris, os moradores lançaram fogos de artifício neste domingo, 8, para comemorar a vitória da vice-presidente eleita dos Estados Unidos, enquanto outros consideravam sua conquista histórica e de "imenso orgulho" para a Índia.

 

Kamala Harris, de 56 anos, filha de pai jamaicano e mãe indiana, é a primeira mulher eleita vice-presidente dos Estados Unidos. É também a primeira vice-presidente negra do país.

 

Harris, filha da especialista em câncer de mama Shyamala Gopalan originária da cidade de Chennai (sul da Índia), prestou homenagem à sua falecida mãe, que "acreditava profundamente em uma América onde um momento como este era possível", em um discurso com o presidente eleito Joe Biden no sábado.

 

No povoado de Thulasendrapuram, no estado de Tamil Nadu, onde viveu o avô materno de Harris, P.V Gopalan, as celebrações começaram com moradores disparando fogos de artifício, orando em seu templo principal e agitando pôsteres com o rosto da vice-presidente eleita.

 

As mulheres fizeram um rangoli - uma peça colorida de arte popular desenhada no chão - com as palavras: "Parabéns Kamala Harris".

 

"É um orgulho para todas as mulheres", disse à AFP Arul Mozhi Sudhakar, uma dona de casa.

 

O tio de Kamala Harris, o acadêmico Balachandran Gopalan, reconheceu que sempre soube que sua sobrinha teria sucesso.

 

"Estou aliviado, porque sabia que iria ganhar e disse a ela ontem (...) minha tensão agora se foi", afirmou à WION TV na capital Nova Delhi.

 

Gopalan contou à AFP na sexta-feira que a família de Harris na Índia voaria para os Estados Unidos para assistir à posse presidencial.

 

 

Em Nova Delhi, os habitantes locais saudaram as origens indianas da família Harris.

 

Yash Iyer, de 25 anos, garantiu à AFP que "é um motivo de orgulho para nós indianos, já que ela tem suas origens aqui".

 

"O fato de Kamala Harris ser vice-presidente dos Estados Unidos é uma conquista monumental não apenas para os Estados Unidos e os indianos, mas para as mulheres em todo o mundo", comentou à AFP Smitashree Mishra, que trabalha com saúde internacional e desenvolvimento na capital indiana.

 

"O que tiro dessa vitória é um raio de esperança para permanecer forte em uma sociedade que constantemente julga com base em noções arcaicas de gênero, raça e etnia [...] Estou orgulhosa como mulher de ver outra mulher representar nossa perspectiva na política do país mais poderoso do mundo", acrescentou.

 

No sábado à noite, o primeiro-ministro Narendra Modi parabenizou o presidente eleito Joe Biden por sua vitória e considerou a vitória de Harris uma fonte de "imenso orgulho".

 

"Seu sucesso é inovador e uma fonte de imenso orgulho [...] para todos os indianos-americanos", escreveu Modi no Twitter.

 

Rahul Gandhi, figura do Partido do Congresso da oposição, acrescentou no Twitter: "Estamos orgulhosos de que a primeira mulher a ser vice-presidente dos Estados Unidos tenha raízes na Índia".

 

Neste domingo, os jornais elogiaram a vitória democrata em suas primeiras páginas.

 

Harris "faz história" como a primeira vice-presidente eleita de ascendência indiana, dizia o The Sunday Express, junto com a manchete "Finalmente".

 


 

 

Acompanhe a cobertura do O POVO sobre as eleições norte-americanas

 

 

 

Podcast analisa eleições em Fortaleza e nos Estados Unidos: