PUBLICIDADE
Política
Noticia

"Cada hora inventam uma coisa", diz Lula sobre aliança planejada entre Moro e Luciano Huck

O apresentador e o ex-ministro da Justiça estariam negociando uma chapa para concorrer as eleições presidenciais de 2022

18:59 | 08/11/2020
Lula relembrou ainda de quando foi preso, em 2018 (Foto: REPRODUÇÃO)
Lula relembrou ainda de quando foi preso, em 2018 (Foto: REPRODUÇÃO)

O ex-presidente Lula (PT) utilizou sua página oficial no Twitter, neste domingo, 8, para comentar sobre a aliança que estaria sendo planejada entre o apresentador Luciano Huck e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, visando a eleição presidencial de 2022. Usando de um tom irônico, o petista alfinetou as personalidades e fez acusações sobre o processo que o tornou inelegível.

"Agora tentam preparar uma chapa Huck/Moro... Cada hora inventam uma coisa. A única coisa que eles não admitem voltar é o PT e o Brasil da inclusão social. Basta ver meu habeas corpus que está há dois anos esperando julgamento. Porque politicamente pra eles não é conveniente", disparou Lula.

Em outro trecho da mensagem, o ex-presidente relembra o momento em que esteve preso e fala sobre o processo investigativo que o impediu de concorrer à presidência em 2018. "Nunca entendi aquilo como uma prisão, sempre soube que era um interdito pra que eu não fosse candidato. Pra impedir o povo de me eleger presidente", afirmou.

| LEIA MAIS | A uma semana das Eleições 2020, movimento nas ruas de Fortaleza é tranquilo

A prisão do ex-presidente aconteceu em abril de 2018. O ex-presidente foi solto em novembro de 2019. Ele foi condenado em primeira e segunda instância em processo no qual foi acusado de receber um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, da empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras. A condenação foi mantida pela 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O petista fez a publicação após o jornal A Folha de S. Paulo divulgar, neste domingo, que Huck e Moro se encontraram no dia 30 de outubro para formalizar uma aliança na disputa presidencial de 2022. De acordo com a reportagem, ainda não foi decidido quem encabeçaria a chapa e as negociações seguem em andamento.

Confira postagem:

Ouça o podcast Jogo Político: