PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro diz que vai sugerir a volta do voto impresso para as eleições de 2022 no Brasil

Para o presidente, "o voto impresso é a maneira que você tem de auditar, contar votos de verdade"

23:51 | 05/11/2020
O presidente Jair Bolsonaro  (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Durante live nas redes sociais nesta quinta-feira, 5, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou que vai enviar ao Congresso Nacional no ano que vem uma proposta para o retorno do voto impresso no Brasil. O chefe do Executivo Federal afirmou querer "um sistema eleitoral confiável em 2022". Declaração surge em meio à eleição para presidente nos Estados Unidos, que tem sido alvo de polêmica com acusações de fraude feitas por Donald Trump.

"Nós temos, sim, já está bastante avançado, o estudo (para propor o voto impresso). A gente espera, no ano que vem, entrar, mergulhar na Câmara e no Senado, para que a gente possa, realmente, ter um sistema eleitoral confiável em 2022", pontuou Bolsonaro, que afirmou estar estudando o sistema de outros países onde o voto é impresso, como os EUA.

Para o presidente, "o voto impresso é a maneira que você tem de auditar, contar votos de verdade". Ele defendeu ainda a PEC 135/2019, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), que exige a impressão de cédulas de papel na votação e na apuração de eleições, plebiscitos e referendos no Brasil.

LEIA MAIS| Em live, Bolsonaro pede voto para filho Carlos e outros candidatos em capitais

Em 2018, ano em que venceu as eleições, Bolsonaro disse que houve fraude no pleito. Em março deste ano ele chegou a dizer que tinha como provar a acusação de manipulação, afirmando que ele havia sido eleito ainda em primeiro turno. No entanto, o presidente não apresentou as provas até o momento.