Participamos do

Capitão Wagner começa campanha eleitoral destacando que não haverá trocas políticas por secretarias e cargos

O candidato estava acompanhado da sua vice, Kamila Cardoso, e do senador Eduardo Girão (Podemos)
08:10 | Set. 27, 2020
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Repórter-trainee
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O POVO acompanhou a primeira atividade de campanha dos candidatos à Prefeitura de Fortaleza neste domingo, 27. Durante a manhã, Capitão Wagner (Pros), esteve na Associação Valentes de Davi, no bairro José Bonifácio, se reunindo com pais e mães da entidade. 

Capitão Wagner destacou a construção de uma aliança leve para ganhar as eleições, já que não haverá trocas por secretarias ou cargos. “A gente não tem que se explicar em relação a acordos que vão nos trazer mais tempo de TV ou mais recursos de fundo partidário. Sem ter que explicar isso fica mais fácil de convencer ao eleitor que nós somos a melhor opção e queremos ter a opção de escolher os técnicos para as secretarias”, destaca o candidato.

Assim como o senador Eduardo Girão (Podemos), presente neste primeiro ato público de campanha, destaca que a disputa será entre “Davi e Golias”, remetendo à disputa eleitoral. Mas também destaca o objetivo da campanha. “O objetivo vai ser trazer ideias e trazer soluções para uma Fortaleza que precisa ser libertada e renovada, pois um ciclo tá chegando ao fim. Nossa pedra é o bem e a verdade. Esse é o caminho que a gente vai trilhar”, pontua.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Capitão Wagner deu início à campanha ao lado de sua vice, Kamila Cardoso
Capitão Wagner deu início à campanha ao lado de sua vice, Kamila Cardoso (Foto: Fábio Lima)

Ainda durante o encontro, Capitão Wagner destacou a simbologia do primeiro compromisso da campanha. O candidato revela a criação de uma secretaria específica para lidar com pessoas em situação de vulnerabilidade na Capital, que será comandada pela futura vice-prefeita, Kamila Cardoso. “A secretaria vai existir. Fortaleza é repleta de voluntários de instituições que querem melhorar a vida das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade e o poder público tem mais que obrigação de ser parceiro nessas instituições”, disse.

  

 

Com informações de Henrique Araújo

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags