PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Maia, após Bolsonaro falar em 'porrada': reação desproporcional, não ajuda o País

Segundo o parlamentar, "os últimos 66 dias foram muito positivos para o Brasil e para o próprio governo.

11:48 | 24/08/2020
 
"Espero que o episódio de ontem não se repita. Não é bom e não ajuda. Vai criando tensionamentos", afirmou Maia nesta segunda-feira, em entrevista à Rádio Gaúcha. (Foto: Gustavo Sales/Câmara)
"Espero que o episódio de ontem não se repita. Não é bom e não ajuda. Vai criando tensionamentos", afirmou Maia nesta segunda-feira, em entrevista à Rádio Gaúcha. (Foto: Gustavo Sales/Câmara)
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que "não cabe uma reação desproporcional como a do presidente Jair Bolsonaro". No domingo, 23, o presidente Jair Bolsonaro afirmou ter "vontade de encher de porrada" a boca de um repórter do jornal O Globo em resposta ao questionamento sobre as transferências do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz à primeira-dama, Michelle Bolsonaro.
 
"Espero que o episódio de ontem não se repita. Não é bom e não ajuda. Vai criando tensionamentos", afirmou Maia nesta segunda-feira, em entrevista à Rádio Gaúcha.
 
Na avaliação do presidente da Câmara, o impacto da frase é "muito negativo, interna e externamente". Segundo o parlamentar, "os últimos 66 dias foram muito positivos para o Brasil e para o próprio governo. Seria bom que mantivéssemos o mesmo caminho".