PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Não podemos deixar que Fortaleza seja controlada pelo bolsonarismo corrupto e boçal", diz Ciro Gomes

Ex-governador do Ceará também projetou cenário socioeconômico pós-pandemia e falou sobre pré-candidatos do PDT em Fortaleza e apoio ao candidato do PT em Caucaia

12:50 | 28/07/2020
Ciro Gomes, ex-governador do Ceará e ex-ministro (Foto: Thaís Mesquita)
Ciro Gomes, ex-governador do Ceará e ex-ministro (Foto: Thaís Mesquita)

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), falou sobre o cenário político, socioeconômico e eleições 2020 na manhã desta terça-feira, 28 de julho. O ex-candidato à presidência apresentou propostas para o País sobre as quais versa em seu livro “Projeto Nacional - O dever da esperança”, lançado este ano.

Em entrevista ao O Otimista, o ex-ministro avaliou que em setembro o País registrará 20 milhões de desempregados e elevação da dívida pública chegando próximo dos 100% do PIB. No âmbito nacional, o palpite de Ciro é de que "Bolsonaro não terminará o mandato".

Cenário local

Segundo Ciro, os cinco pré-candidatos pedetistas em Fortaleza podem representar bem o projeto de continuidade do partido na Capital. "Nós queremos oferecer alguém que seja capaz de garantir o que conquistamos e que tenha moral para mudar o que precisar (...) Não podemos deixar que Fortaleza seja governada pelo bolsonarismo corrupto e boçal que terá candidato aqui".

Apesar de várias críticas ao que chamou de “lulopetismo” durante a entrevista, Ciro ressaltou entendimento próprio de que há vários PTs. “Eu apoio o Camilo Santana (Ceará), o Rui Costa (Bahia), portanto tenho boa relação de respeito com parte do partido”.

Exemplo mais recente é a disputa em Caucaia, onde ele declarou apoio ao pré-candidato petista à prefeitura, deputado estadual Elmano de Freitas (PT), ligado a deputada Luizianne Lins, pré-candidata da legenda na Capital e opositora de Ciro.

“Eu vou lhe pedir, talvez por surpresa, que você dê uma oportunidade para olhar as propostas de Elmano de Freitas. Amadureceu, tem experiência, tem as conexões, o apoio do governador Camilo Santana e eu resolvi apoiá-lo porque ele está qualificado para salvar Caucaia de uma aventura”, disse Ciro na última segunda-feira, 27 de julho.

A disputa pelo Executivo em Caucaia conta com extensa lista de pré-candidatos e dá sinais de que será uma das mais acirradas do Estado. Dentre os postulantes, também estão o atual prefeito Naumi Amorim (PSD) e Vitor Valim (Pros), apoiado pelo grupo do deputado federal Capitão Wagner (Pros).