PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro testa positivo para Covid-19

O presidente já apresentava sintomas da doença

12:22 | 07/07/2020
Pena forte em 26 de junho de 2020. O presidente Jair Bolsonaro veio ao Ceará para inaugurar mais uma etapa da transposição do Rio São Francisco (Foto: JL ROSA)
Pena forte em 26 de junho de 2020. O presidente Jair Bolsonaro veio ao Ceará para inaugurar mais uma etapa da transposição do Rio São Francisco (Foto: JL ROSA)

O exame para Covid-19 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu positivo. O resultado saiu nesta terça-feira, 7, e foi anunciado pelo próprio presidente no fim da manhã, em entrevista coletiva. As informações são do G1 e da CNN Brasil.

Bolsonaro já havia comunicado que estava com sintomas da doença. Ele teria começado a se sentir mal no domingo, 5. No dia seguinte, sentiu cansaço, dor muscular e relatou ter apresentado febre de 38°C . O presidente informou também ter tomado duas doses de hidroxicloroquina, medicamento que não tem a eficácia comprovada contra a Covid-19, mas que, segundo ele, "ajudaram". Sobre seu estado de saúde atual, Bolsonaro afirmou se sentir bem e brincou que gostaria de dar uma "corridinha".

LEIA MAIS - Brasil ultrapassa 1 milhão de casos de Covid-19 e Bolsonaro desdenha: "Quase 90% não sentem quase nada"

Na coletiva no Palácio da Alvorada, o presidente também disse que cancelou toda sua agenda externa dos próximos 15 dias e passará a despachar por videoconferência. Ele ponderou que receberá funcionários eventualmente apenas para assinar algum documento. E garantiu que seguirá todos os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde.

Questionado sobre contatos que teve nos últimos dias, Bolsonaro afirmou que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também realizou o teste e aguarda resultado. Na segunda-feira da próxima semana, 13, o presidente deve passar por novos exames, segundo orientações do médicos que o acompanham.

LEIA MAIS - Bolsonaro anuncia que segundo teste de coronavírus deu negativo

No fim da entrevista, Bolsonaro se afastou dos jornalistas e tirou a máscara para que os espectadores vissem seu rosto. Ele queria mostrar que estava bem e agradeceu aos que torceram por ele. “O cuidado mais importante é com seus entes queridos, principalmente os idosos. Mas não precisa entrar em pânico, a vida continua”, defendeu. Aos seus críticos, o presidente disse que estava tudo bem, devido à importância que atribui à "liberdade de expressão".

Mais informações em instantes