PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Ex-presidentes desistem de participar de ato virtual em defesa da democracia

Segundo eles, evento estaria tomando caráter político contra Bolsonaro. Mesmo com a recusa de Lula, estarão presentes o ex-presidenciável Fernando Haddad (PT) e o governador do Ceará, Camilo Santana (PT)

Filipe Pereira
15:56 | 24/06/2020

Os ex-presidentes Michel Temer e José Sarney desistiram de participar do movimento Direitos Já, ato virtual em defesa da democracia que deverá acontecer nesta sexta, 26. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que teve o nome vinculado ao evento, esclareceu que não participará dele.

No último dia 15, Temer divulgou um vídeo de apoio ao STF após o edifício do tribunal, na Praça dos Três Poderes, ser alvo de fogos de artifício. Em apoio ao movimento, Temer gravou vídeo onde dizia defender a democracia além de falar sobre a atual situação política do Brasil.

Nesta quarta-feira, 24, o ex-presidente afirmou que percebeu a intenção do movimento de se colocar como oposição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Logo depois, pediu a retirada de sua gravação e o anúncio de presença no ato virtual.

José Sarney movimentou-se no mesmo sentido. Segundo ele, “por norma”, não há intenção em se “meter mais em nenhuma questão partidária”. "Sempre fui a favor da democracia, nunca deixei de ser, e manifesto isso através de atos com posição muito clara e decisiva. "Nunca critiquei nem meus sucessores. Nem meus antecessores", completa.

O encontro virtual é organizado pelo ex-tucano Fernando Guimarães e não pretende, segundo ele, levantar a bandeira do Fora Bolsonaro, ao contrário do que expressaram os ex-presidentes Temer e Sarney. É certo, no entanto, que muitos dos participantes defenderão a saída do atual presidente da República, visto como, no momento, uma ameaça ao ambiente democrático no Brasil.

Apesar da recusa do ex-presidente Lula de, o evento já conta com a participação de Fernando Haddad (PT) e do governador do Ceará, Camilo Santana (PT). Outras personalidades também estão como confirmado.

 

Presenças confirmadas 

Guilherme Boulos (Psol), Luciano Huck, Fernando Henrique Cardoso, Flávio Dino (PCdoB), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Marcelo Freixo (Psol), Aldo Rebelo (Solidariedade), Paulo Câmara (PSB), Márcio França (PSB), Felipe Santa Cruz, Gabeira, General Santos Cruz, Reinaldo Azevedo, Suplicy, Dráuzio Varela, Marieta Severo, Miriam Leitão, Mônica de Bolle, Eduardo Moreira, Manuela d'Ávila, Eduardo Paes, Juca Kfouri, Joana Maranhão, Petra Costa, Casagrande, Zélia Duncan, Julia Lemertz, Carlos Lupi, Luciana Santos, Carlos Siqueira, Bruno Araújo, deputados de vários partidos, intelectuais, artistas e líderes do movimento social.