PUBLICIDADE
Política
Noticia

Ministra do STJ mantém presidente da Fundação Palmares no cargo

Pedido liminar feito pela Rede Sustentabilidade para afastar Sergio Camargo da Fundação Cultura foi negado por, segundo a ministra, não ter demonstrado que a Casa Civil cometeu ato irregular ao nomeá-lo

23:21 | 15/06/2020
Pedido foi encaminhado para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) por meio de um pedido de tutela provisória de urgência na noite desta quarta-feira, 2 (Foto: Reprodução)
Pedido foi encaminhado para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) por meio de um pedido de tutela provisória de urgência na noite desta quarta-feira, 2 (Foto: Reprodução)

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Regina Helena Costa negou nesta segunda-feira, 15, pedido liminar feito pela Rede Sustentabilidade afastar o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sergio Camargo, do cargo. No pedido houve a alegação de que Camargo não poderia permanecer na presidência do órgão por "ostentar publicamente opinião contrária às finalidades da instituição".

Na decisão, a ministra rejeitou a liminar por razões processuais. Segundo Regina Helena, o mandado de segurança protocolado pelo partido não demonstrou o ato irregular que teria sido praticado pela Casa Civil ao nomear o presidente para o cargo. 

| ENTENDA A NOTÍCIA | 

Presidente da Fundação Palmares diz que movimento negro é "escória maldita"

Fala do Presidente da Fundação Palmares é repudiada por organizações e deputados

Defensoria Pública pede suspensão de Sérgio Camargo da presidência da Fundação Palmares

"A parte interessada, ao invocar omissão da autoridade administrativa, deve demonstrar que levou ao conhecimento desta os acontecimentos que reclamam sua atuação, não servindo, para tanto, as notícias veiculadas na imprensa", decidiu a ministra.