PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro exonera secretário-executivo do Ministério da Saúde e general vai assumir o cargo

Em seu lugar, o general Eduardo Pazuello vai assumir o cargo

10:37 | 29/04/2020
O ex ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ex secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o ex secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. Todos não ocupam mais cargos no Ministério da Saúde
O ex ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ex secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o ex secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. Todos não ocupam mais cargos no Ministério da Saúde (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro exonerou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, que esteve na gestão de Luiz Henrique Mandetta, ex titular da pasta da saúde, que também foi demitido pelo presidente. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira, 29.

Em seu lugar, o general Eduardo Pazuello vai assumir o cargo, segundo a nomeação feita no mesmo decreto. As informações são do portal UOl. 

Formado em medicina, Gabbardo era considerado braço direito de Mandetta e era responsável pela divulgação dos dados junto do secretário de Vigilância, Wanderson de Oliveira, que também pediu demissão. Ele foi cogitado para a pasta, mas pediu demissão, em "apoio" e "compromisso" com o ex ministro, Mandetta.

Em uma conta nas redes sociais, ele escreveu: "Concluída a transição, solicitei no dia 24/04 exoneração da função de Secretário Executivo. Hoje, o Presidente Bolsonaro a publicou no Diário Oficial da União. Desejo ao Ministro Nelson Teich e ao SE Gen. Eduardo Pazuello êxito neste difícil momento da nação".

 

 

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >