PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro sugere adiamento das manifestações marcadas para o próximo domingo

Presidente realizou transmissão ao vivo em suas redes sociais; haverá também pronunciamento em cadeia nacional às 20h30min de hoje

Bemfica de Oliva
19:56 | 12/03/2020
Bolsonaro, entre ministro Luiz Henrique Mandetta e intérprete de Libras, fez transmissão com máscara nessa noite de quinta-feira
 (Foto: Reprodução/Facebook)
Bolsonaro, entre ministro Luiz Henrique Mandetta e intérprete de Libras, fez transmissão com máscara nessa noite de quinta-feira (Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizou transmissão ao vivo em sua página no Facebook na noite desta quinta-feira, 12. A live, que contou com dificuldades de transmissão, tratou do surto de coronavírus e sua disseminação no Brasil. Ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o presidente pediu que, devido ao perigo de contágio, as manifestações marcadas para este domingo, 15, sejam suspensas ou adiadas. Ambos utilizavam máscaras cirúrgicas.

Segundo a Rede Nacional de Rádio, há também um pronunciamento de Bolsonaro em cadeia nacional marcado para as 20h30min, horário de Brasília.

Bolsonaro inicialmente negou que estivesse apoiando as manifestações, após a divulgação, pela jornalista Vera Magalhães, de que ele compartilhou pelo WhatsApp vídeos de convocatórias para o ato. Alguns dias depois, o presidente oficializou seu apoio aos protestos. A atitude de Bolsonaro foi criticada devido ao chamado para a manifestação defender o fechamento do Congresso Nacional.

Bolsonaro está sob monitoramento no Palácio do Alvorada devido ao secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, ter sido diagnosticado com coronavírus após retornar de viagem com a comitiva presidencial aos Estados Unidos. O presidente realizou exames, cujos resultados devem ficar prontos nesta sexta-feira, 13.