PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Brasileiros em Wuhan fazem apelo a Bolsonaro para retornar ao País

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na sexta-feira, 31, que o governo estuda estratégias para buscar brasileiros que vivem na China e querem retornar ao Brasil

Ismia Kariny
10:40 | 02/02/2020
Os brasileiros residentes na China recordam que outros países já estão se organizando para retirar seus cidadãos do país afetado pelo surto de coronavírus.
Os brasileiros residentes na China recordam que outros países já estão se organizando para retirar seus cidadãos do país afetado pelo surto de coronavírus. (Foto: Reprodução)

Brasileiros em Wuhan fazem vídeo solicitando auxílio do governo de Jair Bolsonaro para retornarem ao País. Na carta-aberta, divulgada em vídeo no Youtube na manhã deste domingo, 2, eles dizem estar dispostos a passar pelo período de quarentena no território brasileiro ou em países que possam recebê-los.

“Nós somos homens, mulheres e crianças de vários estados e regiões do Brasil. Estudantes e trabalhadores, indivíduos e famílias de brasileiros na China”, narra um trecho da carta-aberta.

Datada de 30 de janeiro, a carta é assinada por brasileiros residentes na China. Alguns ainda permanecem em Wuhan, na província de Hubei, epicentro do surto. “Reiteramos que não é de forma leviana que fazemos este pedido, no momento em que essa carta está sendo escrita, não há entre nós quaisquer casos de contaminação comprovada, ou mesmo sintomas de infecção por coronavírus”, relata um dos brasileiros no vídeo.

Os brasileiros recordam ainda que outros países já estão se organizando para retirar seus cidadãos do país afetado pelo surto. Segundo eles, o governo chinês está disposto a cooperar com a repatriação de cidadãos brasileiros, oferecendo a assistência e facilidades necessárias para a ação.

“Apesar de o Estado chinês estar envidando esforços para dar suporte a toda a comunidade indistintamente, e adotando todas as medidas para erradicar a epidemia, a situação de sermos expatriados justifica que possamos demandar o suporte institucional brasileiro”, sustenta outro trecho da carta-aberta.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na sexta-feira, 31, que o governo estuda estratégias para buscar brasileiros que vivem na China e querem retornar ao Brasil. No entanto, até o momento descarta a possibilidade de repatriação. Segundo Bolsonaro, é precioso solucionar questões financeiras para que uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) seja enviada ao país asiático. Outro problema seria a falta de uma “lei de quarentena” no Brasil para manter os brasileiros em monitoramento.

Até o momento, o número total de mortes na China continental chega a 304. A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou que 2.590 novos contágios foram registrados, elevando o número total de casos para 14.380. Fora da China, foi confirmado o contágio de 170 pessoas em 26 países e territórios.

Com informações da Agência Brasil