PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Lula critica Bolsonaro e Moro em artigo para o Washington Post

Ele afirma que sua saída da prisão foi apenas o começo de sua busca por justiça

00:36 | 23/01/2020
Lula diz que a operação Lava-jato é um desserviço a sociedade brasileira
Lula diz que a operação Lava-jato é um desserviço a sociedade brasileira (Foto: AGÊNCIA ESTADO)

O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, teve um artigo publicado no jornal americano The Washington Post. No texto publicado no site do jornal na noite desta quarta-feira, 22, Lula faz duras críticas ao então presidente Jair Bolsonaro e também ao atual ministro da justiça, Sérgio Moro. No mesmo artigo, Lula diz que a operação Lava Jato é um desserviço à sociedade brasileira e que ele vai lutar para que tanto Bolsonaro, quanto Moro sejam responsabilizados pelos atos que chamou de “ilegais, antiéticos e partidários”.

“Eles esperavam esmagar meu espírito e me apagar do mapa político. Mas a experiência apenas revigorou e fortaleceu meu compromisso”, afirma Lula ainda no primeiro parágrafo do artigo de opinião. No decorrer do artigo, ele diz que a prisão a qual foi submetida foi “ilegal”, sendo um jogo político coordenado por Bolsonaro e Moro.

No texto, Lula afirma que a indicação do ex-juiz Sérgio Moro para o cargo de ministro da justiça foi uma “recompensa” pelo apoio de Moro no julgamento de Lula. Ele ainda afirma que Moro é “tendencioso e abusava da lei para seus próprios propósitos políticos”.

As críticas do ex-presidente também se dirigiram a imprensa brasileira. Um dos pontos defendidos no texto é de que a mídia do País aceitou sem questionar tudo que foi dito contra ele por Bolsonaro e Moro. Neste ponto, Lula resguarda elogios para a ação do jornalista Glenn Greenwald e do The Intercept ao “trazerem a verdade a tona” com a série de reportagens “Vaza-Jato”.

Ele afirma que sua saída da prisão foi apenas o começo de sua busca por justiça. Ele criticou também as ações do governo dos Estados Unidos que na fala do ex-presidente representaram uma “cooperação altamente irregular do Departamento de Justiça e de outras agências policiais com Moro”.

Lula ainda diz que o atual presidente, Jair Bolsonaro, jamais teria vencido uma disputa direta com ele pela presidência do Brasil. Encerrando o artigo, Lula afirma que paralelamente a sua “busca por justiça”, irá definir uma agenda política positiva no Brasil, onde, nas palavras do ex-presidente, pretende “ajudar a reconstruir, os direitos humanos e legais”.

Até o fechamento desta matéria, nem o presidente Jair Bolsonaro, nem o ministro Sérgio Moro se pronunciaram sobre o assunto.