PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

PF faz buscas no Congresso, neste sábado, em gabinete de deputado da Paraíba

Agentes atuam na operação Pés de Barro, que investiga superfaturamento e pagamento de propinas em obras no sertão paraibano

10:44 | 21/12/2019
CELSO DE MELO
CELSO DE MELO (Foto: ANTONIO CRUZ/ABR)

A Polícia Federal faz na manhã deste sábado, 21, operação de busca e apreensão no gabinete do deputado federal José Wilson Santiago (PTB-PB), segundo apurou o Estadão/Broadcast.

A busca no Congresso Nacional faz parte da operação "Pés de Barro", que busca desarticular uma organização criminosa suspeita de superfaturamentos e pagamentos de propinas em obras no sertão da Paraíba.

Segundo a PF, a operação cumpre 13 mandados de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados, quatro mandados de prisão preventiva e sete ordens de afastamento de funções públicas em Brasília (DF), João Pessoa (PB), Uiraúna (PB) e São João do Rio do Peixe (PB).

As ordens de busca e apreensão, prisão preventiva e suspensão do exercício de funções públicas foram expedidas pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), já que Santiago tem foro privilegiado por ser parlamentar.

Os investigados responderão por crime de peculato, lavagem de dinheiro, fraude licitatória e formação de organização criminosa, com penas que somam 20 anos de prisão.

De acordo com a Polícia Federal, as investigações apuram irregularidades na construção da "Adutora Capivara", um sistema de R$ 24,8 milhões no sertão da Paraíba. Segundo as investigações, foram distribuídas propinas de R$ 1,2 milhão.

O inquérito policial federal foi baseado em proposta de colaboração premiada, apresentada pela Polícia Federal e acolhida pelo STF. Também foi determinada a indisponibilidade de imóveis em nome dos investigados.