PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Pesquisa indica que reação da economia melhorou avaliação do governo Bolsonaro

Segundo a pesquisa, a taxa de aprovação da equipe econômica aumentou de 20% para 25%, uma das únicas variações positivas registradas fora da margem de erro

Izadora Paula
10:27 | 08/12/2019
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Atualizado às 10h35min

Um levantamento realizado pelo Datafolha indica que a avaliação do governo Bolsonaro melhorou de forma significativa quando o assunto é economia. Segundo a pesquisa, a taxa de aprovação da equipe econômica aumentou de 20% para 25%, uma das únicas variações positivas registradas fora da margem de erro, que é dois pontos percentuais para mais ou para menos. As informações são da Folha de S.Paulo.

Leia mais: 80% da população desconfia de declarações de Bolsonaro; 19% confiam sempre no presidente

Houve também um aumento na aprovação do trabalho liderado por Paulo Guedes referente ao combate ao desemprego, saltando de 13% para 16%. 

Também foi registrado pelo Datafolha que 43% dos entrevistados voltaram a observar a situação econômica com otimismo - em pesquisa realizada em agosto, esse mesmo índice era de 40%.

O otimismo com a economia é maior entre os mais ricos, assim como os índices de popularidade do governo. Mesmo com esse crescimento, 55% acreditam que a crise que o Brasil atravessa ainda demora a acabar e o país não voltará a crescer com força tão cedo.

Este resultado positivo em relação a economia ajudou a diminuir a perda de popularidade sofrida pelo governo Jair Bolsonaro. A taxa de reprovação, que tinha crescido de 30% para 38% nos primeiros oito meses depois da posse, variou negativamente para 36%, oscilação dentro da margem de erro.

Mesmo assim, o presidente ainda tem um alto índice de desaprovação: 32% acham que ele será ruim ou péssimo, enquanto 22% avaliam seu futuro desempenho como regular. Segundo o levantamento, 43% acham que seu governo será ótimo ou bom daqui pra frente. No início do ano, o índice de aprovação era de 59%.

Em relação ao combate à corrupção, a taxa de aprovação diminuiu: de 34%, foi para 29%. A reprovação ao governo nessa área também oscilou, mas positivamente, indo de 44% para 50%.

A aprovação do trabalho do governo em relação à cultura também caiu, indo de 31% para 28%. Aqueles que avaliam como ruim ou péssimo oscilaram de 33% para 34%, e os que consideram regular, de 32$ para 34%, ambas as avaliações dentro da margem de erro.

Para essa pesquisa, o Datafolha ouviu 2.948 pessoas em 176 municípios do país na última quinta-feira, 5, e sexta-feira, 6. As entrevistas foram realizadas pessoalmente, em locais de grande circulação.