PUBLICIDADE
Política
Noticia

Após bate-boca entre vereadores, reunião da CPI é encerrada em Caucaia

11:41 | 18/11/2019
CPI investiga atos irregulares do Prefeito Naumi, de Caucaia
CPI investiga atos irregulares do Prefeito Naumi, de Caucaia (Foto: FILIPE PEREIRA)

Reunião da CPI que investiga atos irregulares do Prefeito Naumi foi encerrada pela presidente Emília Pessoa na manhã desta segunda-feira, 18. O encerramento aconteceu após bate boca entre o vereador Mickauê (PR) e o vereador Enéas Góes (PTC), da base aliada do prefeito. Enéas acusou a comissão de ser "manobra política" da posição e exigiu; junto a vereadora Germana Sales, as copias impressas das decisões tomadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

Emília Pessoa (PSDB) afirmou que o grupo da base aliada do prefeito, dentre eles Enéas e Germana Sales (PMB), estão tentando tumultuar as seções e impedir as investigações. Ela afirma também que as cópias impressas para cada vereador custaria R$ 7 mil, o que causaria um gasto desnecessário. Ela informa ainda que tudo está disponível em mídias digitalizadas, inclusive enviados a cada integrante da comissão.

Aliados do prefeito também acusaram a comissão e acelerar o retorno de Mickauê para CPI, após o afastamento de Priscila Góes. Ainda nesta semana uma oitiva será realizada para escutar pessoas que possam colaborar com as investigações.

Apesar das discussões, foram aprovados quatro requerimentos com pedido de informação de contratos firmados, com dispensa de licitação, durante vigência de decreto emergencial no início da atual gestão. A comissão busca apurar supostas irregularidades em processos licitatórios, incluindo dispensas de licitações, com base no Decreto Emergencial editado por Naumi Amorim ainda no primeiro ano de sua gestão, em 2017.

O vereador Mickauê (PL) requereu a apresentação de todos os contratos firmados pela Secretária da Saúde e a relação de pessoal contratado emergencialmente. Já o vereador Jorge Luís, relator da CPI, solicitou a relação de todos os advogados contratados para o gabinete do prefeito no período de vigência do Decreto.

A CPI também aprovou um requerimento para a apresentação dos contratos de fornecimento de gêneros alimentícios para todas as Secretarias municipais.

TAGS