PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

No Dia do Vereador, Câmara vai à Praça do Ferreira

Vereadores realizam corpo-a-corpo no Centro. Depois, a sessão foi transmitida em telão instalado no Centro. População aproveitou para cobrar políticas públicas

15:08 | 01/10/2019
Vereadores de Fortaleza se encontraram antes da sessão de ontem, na Praça do Ferreira
Vereadores de Fortaleza se encontraram antes da sessão de ontem, na Praça do Ferreira(Foto: Tatiana Fortes/Tatiana Fortes)

Vereadores de Fortaleza se reuniram na Praça do Ferreira, localizada no Centro, na manhã desta terça-feira, 1º, em alusão ao Dia do Vereador. O encontro teve o objetivo de aproximar os políticos da população e ouvir suas reivindicações. Além disso, foi transmitida a sessão plenária que acontecia na sede do Legislativo em telão instalado no local.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), ressaltou que o trabalho do vereador é o de base, por isso, visitar o coração da cidade é mais uma forma de estar atento às solicitações da sociedade. “O meu intuito é o de aproximar a Câmara ao povo. Nós queremos que, cada dia mais, os vereadores sejam os interlocutores dessa população e isso só é possível ouvindo as pessoas, estando em contato com elas”, explica Antônio.

Antonio Henrique, presidente da Câmara, comandou ações na Praça do Ferreira pelo Dia do Vereador
Antonio Henrique, presidente da Câmara, comandou ações na Praça do Ferreira pelo Dia do Vereador (Foto: Tatiana Fortes)

Ivone Petrônio, 63, é moradora do Centro. Ela aproveitou a oportunidade para solicitar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o seu bairro, tendo em vista a dificuldade de se conseguir assistência médica de emergência. “As UPAs já são distantes e no IJF (Instituto Dr. José Frota), o hospital mais próximo, não existe o atendimento clínico emergencial. Então, a gente tem de se deslocar do Centro para outros bairros distantes”, relata a aposentada.

O evento contou ainda com a presença de Elpídio Nogueira, secretário municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS). Um grupo de pessoas em situação de rua o acompanhou para tratar de assuntos como saúde, emprego e alimentação. Dentre eles, Márcio Moreira, 27. Residindo há 7 anos nos bancos da Praça, ele pede ajuda e comenta que “sem assistência não tem como alimentar os dois filhos e a esposa”.

Elpídio falou de uma nova iniciativa. O projeto Novos Caminhos consiste numa tentativa de inserir pessoas em situação de rua no mercado de trabalho. “400 pessoas receberão auxílio moradia e serão capacitadas ao empreendedorismo, a fim de trabalharem como vendedor e zelador”, pontua o secretário.

Durante toda a programação, foram oferecidos serviços como inscrição e confecção da Declaração Anual para microempreendedores individuais; consulta jurídica e ouvidoria da Câmara. Além do atendimento da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), que trabalha na solicitação de semáforo, sinalização de trânsito, emissão de certidões para vagas especiais e apresentação de recurso para multas de trânsito.