PUBLICIDADE
Política
Analise

Eleição no PT lança pressão sobre Camilo para 2020

Os dois candidatos que foram ao segundo turno do PT municipal concordam com o lançamento de candidatura própria a prefeito de Fortaleza em 2020

13:39 | 11/09/2019
Governador Camilo Santana
Governador Camilo Santana(Foto: Mauri Melo/Mauri Melo)

O Jogo Político episódio 52 discute o que muda no PT após a eleição do partido para o diretório municipal em Fortaleza. O resultado do primeiro turno colocou na primeira colocação o vereador Guilherme Sampaio. Ele fará o segundo turno contra Raimundo Ângelo. Raimundinho, como é conhecido, teve apoio dos principais líderes do partido no Ceará: José Guimarães e Luizianne Lins. Mesmo assim, foi ao segundo turno como segundo lugar.

Ouça o podcast:

<a class="spreaker-player" href="https://www.spreaker.com/user/opovo/eleicao-no-pt-lanca-pressao-sobre-camilo-para-2020" data-resource="episode_id=19068277" data-theme="light" data-autoplay="false" data-playlist="false" data-cover="https://d3wo5wojvuv7l.cloudfront.net/images.spreaker.com/original/58f3859afeb37617be08607f18bebf09.jpg" data-width="100%" data-height="400px">Listen to "#52 - Eleição no PT lança pressão sobre Camilo para 2020" on Spreaker.</a><script async src="https://widget.spreaker.com/widgets.js"></script>

Ambos os candidatos concordam, entretanto, com o lançamento de candidatura própria a prefeito de Fortaleza em 2020. O que contraria a intenção do governador Camilo Santana (PT), que preferiria entendimento com o prefeito Roberto Cláudio (PDT). Por que Camilo não consegue, dentro do próprio partido, o mesmo sucesso que tem nas articulações fora dele?

Há sinalização, ainda que parcial, de uma nova ordem dentro do PT? A conjuntura nacional, com governo Jair Bolsonaro (PSL) e esquerda em crise, tem impacto nesse processo? Há perda de força dos tradicionais líderes?