PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Em sindicato, Toffoli defende Justiça do trabalho e agradece apoio ao STF

22:47 | 09/09/2019
Durante participação em evento do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, ligado à Força Sindical, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, fez um discurso em defesa dos trabalhadores, chegando a dizer que, "em um momento muito difícil da nossa democracia" e de "diversos ataques ao STF", as lideranças sindicais deram apoio à suprema corte.
Toffoli afirmou que a Justiça do Trabalho é "extremamente importante", pois, entre outras razões, garante que os patrões cumpram os contratos de trabalho com seus funcionários. "Tenho visitado todos os tribunais do trabalho do Brasil, porque, num país em que ainda é tão desigual socialmente, em que cumprir leis é tão difícil, a necessidade da Justiça do Trabalho é extremamente importante", disse.
O presidente do STF declarou ainda que a corte, sempre que acionada, "tem invariavelmente defendido os princípios constitucionais em defesa dos trabalhadores e dos direitos sociais". Citou algumas decisões recentes que foram nessa linha, entre elas a que confirmou a proibição que mulheres gestantes ou lactantes trabalhem em locais insalubres.
Toffoli disse também que, "em um momento muito difícil da nossa democracia, com diversos ataques ao STF e ao Judiciário", as lideranças sindicais brasileiras "voluntariamente" procuraram a suprema corte para manifestar apoio. A sua presença no evento desta sexta-feira, portanto, é um "gesto de agradecimento", disse. "Atacar o Judiciário é atacar cada um dos cidadãos brasileiros".
Após o deputado Paulinho da Força (SD-SP), presente no evento e ligado ao sindicato, ter dito que era a primeira vez que um presidente do STF ia à sede da organização sindical, Toffoli disse que muitas figuras públicas visitam a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o sistema financeiro e grandes empresários, mas que também era importante ouvir os trabalhadores.
"Os trabalhadores, com grande dificuldades, estão defendendo os interesses da grande maioria da população", disse. "Apesar do trabalho de parlamentares de irem até nós para levarem suas demandas, é importante vir até aqui, sair de Brasília, para que venhamos na base e tenhamos um contato olho no olho", afirmou.
O presidente do STF também criticou a disseminação de ódio na sociedade brasileira. "E as fake news visam disseminar o medo, para gerar ódio entre as pessoas, elas vêm para dividir e não para construir, colocam em risco os valores democráticos", disse.