PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Porta-voz sobre PF: Bolsonaro nomeia ministros e dá autonomia para escalar times

22:36 | 09/09/2019
O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, disse nesta quarta-feira, 28, que o presidente Jair Bolsonaro "nomeia ministros e dá a eles autonomia de escalarem seus times". A afirmação foi feita em resposta ao questionamento sobre possível troca do diretor-geral da Polícia Federal.
Em seguida, o porta-voz reforçou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, havia dito nesta quarta-feira que manterá Maurício Valeixo no comando da PF.
A declaração do porta-voz ocorre após insinuações do presidente Bolsonaro sobre a possibilidade de intervir no cargo. Em entrevista para a Globonews, Moro quebrou o silêncio sobre o caso e disse que Valeixo segue no cargo. No entanto, disse que "as coisas eventualmente podem mudar". O ministro também afirmou que não é o "chefe da PF".
Lei de Abuso
O porta-voz reforçou que o presidente Bolsonaro deve vetar pontos da Lei de Abuso de Autoridade, mas não adiantou quais seriam.
Segundo Rêgo Barros, Bolsonaro deve receber na próxima terça-feira, 3, análises de ministérios sobre os vetos e tomar uma decisão até 5 de setembro, prazo para a sanção.
O porta-voz disse que o presidente irá decidir "com base em sua própria consciência e em análises a ele apresentadas".
Demarcação
Rêgo Barros disse que Bolsonaro mantém a ideia de não autorizar novas demarcações de terras indígenas e áreas de proteção ambiental. O presidente faz críticas às demarcações desde a campanha.
Em reunião com governadores na terça-feira, 27, convocada para discutir incêndios na Amazônia, Bolsonaro aproveitou para afirmar que as demarcações atendem a interesses diferentes da preservação da cultura indígena e inviabilizam o desenvolvimento econômico do País.