PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Lei que institui dia para orar por políticos é sancionada em São Paulo

Deputados autores da lei pedem que população deixe de criticar políticos e comecem a orar pelas autoridades do Brasil

09:38 | 02/08/2019
O governador de São Paulo, João Doria, durante entrevista (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
O governador de São Paulo, João Doria, durante entrevista (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O calendário de datas comemorativas de São Paulo passou a ter as terceiras segundas-feiras de todo mês reservadas para o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação. A lei de número 17.136 do Estado foi sancionada pelo governador João Doria e entrou em vigor na última quarta-feira, 31. Ela é de autoria dos deputados estaduais Chico Sardelli e Reinaldo Alguz, do Partido Verde.

Para os autores da lei, a população precisa parar de criticar os políticos. Eles pedem que o povo faça orações em vez de criticar autoridades de São Paulo e outros locais do Brasil. As orações, segundo eles, podem trazer “resultados extraordinários, surpreendentes e até milagrosos, para os que creem”, dizem no texto da proposta, aprovada na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Eles dizem também que seguem o que está escrito na Bíblia.

O Diário Oficial do Estado também trouxe outras três novas leis de caráter religioso sancionada por Doria. Foram elas a instituição do Dia da Escola Bíblica, o Dia da Assembleia de Deus Ministério de Madureira e o Dia da Igreja Sara Nossa Terra.