PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Esse clima que o presidente tenta criar não é bom para ninguém", diz Flávio Dino sobre fala de Bolsonaro

Na última sexta-feira, Jair Bolsonaro disse que "dos governadores de 'Paraíba', o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara"

10:54 | 22/07/2019
Flávio Dino, governador do estado do Maranhão, esteve em Fortaleza em junho
Flávio Dino, governador do estado do Maranhão, esteve em Fortaleza em junho(Foto: Mauri Melo/O POVO)

Atacado durante fala do presidente Jair Bolsonaro, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), lamentou o fato e chamou a declaração de Bolsonaro de uma “manifestação de conflituosidade e ódio”. Dino foi entrevistado pelo jornalista Luiz Viana, da rádio O POVO CBN, na manhã desta segunda-feira, 22. 

Na última sexta-feira, 19, os microfones da TV Brasil captaram o momento em que Bolsonaro disse ao ministro Onyx Lorenzoni que “dos governadores de 'Paraíba', o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara". Neste domingo, o presidente negou, no Twitter, ter chamado o Nordeste de "Paraíba".

A manifestação do presidente não foi bem recebida pelos governadores do Nordeste, que assinaram uma carta repudiando a declaração, vista como xenofobia. Para Flávio Dino, o presidente usou essa expressão contra todos os nordestinos, mas especialmente aos governadores. “A meu ver, é preconceito regional”. Apontado como o “pior”, Dino disse que vai continuar manifestando opiniões e participando de debates nacionais.

Leia também: "Devemos governar para todos", diz Camilo sobre comentário de Bolsonaro

Ele frisa que os governadores do Nordeste sempre estão disponíveis para parcerias e diálogos com o Governo Federal e que “esse clima que o presidente tenta criar não é bom pra ninguém. Esperamos que isso seja apenas mais um momento de infelicidade do presidente”, encerra.

Segundo o governador, não há procedência no Brasil de governadores serem atacados pelo presidente da República. “Eu lamento que haja essa manifestação de conflituosidade e ódio. Acho que o Brasil precisa de união para poder avançar”, declarou. Flávio Dino disse ainda que espera que tudo volte à normalidade e que a união de estados e municípios seja fortalecida. 

Nas duas últimas reuniões com governadores nordestinos convocadas por Bolsonaro, uma em Brasília e outra no Recife, os representantes dos nove estados estiveram presentes, de acordo com o governador maranhense. 

Redação O POVO Online