PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro nega ter chamado Nordeste de ‘Paraíba’: "nenhuma crítica ao povo nordestino, meus irmãos"

O presidente também reclamou do general da reserva, Luiz Rocha Paiva, que condenou sua declaração: "sem querer descobrimos um melancia"

12:10 | 21/07/2019
Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS), da Cidadania, participaram de transmissão e criticaram Cid Gomes
Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS), da Cidadania, participaram de transmissão e criticaram Cid Gomes (Foto: Marcos Correa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) negou, na manhã deste domingo, 21, que tenha ofendido o povo nordestino em café da manhã com correspondentes estrangeiros na última sexta-feira, 19. “Nenhuma crítica ao povo nordestino, meus irmãos”, defendeu em publicação no Twitter.

O pesselista apareceu em vídeo que circulou nas redes sociais na sexta-feira chamando a Região Nordeste de “paraíba” e criticando o governador do Maranhão, Flávio Dino, do PCdoB. O áudio foi captado pela TV Brasil, canal oficial do governo, que transmitiu o café da manhã na íntegra. “Não tem que ter nada com esse cara (Flávio Dino)", disparou.

Leia mais: Governadores do Nordeste assinam carta de repúdio às declarações de Bolsonaro

Bolsonaro ainda criticou, no Twitter, o general da reserva Luiz Rocha Paiva, que considerou o comentário do presidente "antipatriótico" e "incoerente". Luiz disse que não saiu em defesa dos governadores da região, mas dos seus "irmãos nordestinos".

“Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva, se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, para me chamar de antipatriótico. Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI”, disse Bolsonaro.

Leia mais: Presidentes das Assembleias Legislativas do NE repudiam declaração de Bolsonaro