PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Movimentos sociais vão às ruas em Fortaleza contra reforma da Previdência

A manifestação que acontece em Fortaleza nesta sexta tem intuito de pressionar os deputados a votar contra a reforma da Previdência no segundo turno na Câmara dos Deputados

22:02 | 11/07/2019
Greve Geral leva manifestantes as ruas do Centro de Fortaleza em 14 de junho de 2019.
Greve Geral leva manifestantes as ruas do Centro de Fortaleza em 14 de junho de 2019. (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Movimentos sociais e centrais sindicais vão às ruas na manhã desta sexta-feira, 11, em manifestação contra as novas regras da aposentadoria propostas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O protesto acontece dois dias após o texto-base da reforma da Previdência ser aprovado Câmara dos Deputados, por 379 votos a 131.

LEIA MAIS | Saiba as principais mudanças nas aposentadorias com a reforma da Previdência

O ato, intitulado de "Dia Nacional em Defesa da Aposentadoria", acontece a partir da 9 horas, em frente ao prédio da Previdência Social, na rua Pedro Pereira, no Centro de Fortaleza. No local funciona a gerência regional do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

De acordo com Emanuel Lima, secretário de comunicação da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE), o intuito é pressionar os parlamentares no segundo turno da análise na matéria na Câmara, para que votem em desfavor da reforma. Nesta etapa, os deputados votarão os destaques, ou seja, as ratificações propostas pelos parlamentares para mudar a proposta.

"A luta é contínua. Ganhando ou perdendo vamos continuar lutando e defendendo os direitos da classe trabalhadora e dos aposentados. O ato é uma forma de chamar a atenção da sociedade brasileira, para dizer que a oposição das categorias (a reforma) continua", ressaltou o representante do órgão.

Durante a concentração, os movimentos planejam conversar com trabalhadores que passarem pelo local, na busca por assinaturas contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019. Este documento será entregue ao Congresso Nacional, como forma de pressão para que as novas regras para a aposentadoria sejam barradas.

Emanuel Lima informou que todas as capitais brasileiras sediarão manifestações contra a reforma da Previdência. No Ceará , o representante da CUT-CE estima que o evento acontecerá em pelo menos dez cidades. Além de Fortaleza, ele destacou o ato no município do Crato, na região do Cariri.

A grande manifestação do dia será concentrada em Brasília, no Distrito Federal. O secretário de comunicação do sindicato informou que aguarda posicionamento de outras frentes populares, para organização de novos atos, com uma “agenda de luta que ocupará ruas, praças e avenidas" para dialogar com a sociedade.

Serviço

Dia Nacional Em Defesa da Aposentadoria

Quando: sexta-feira, 12 de julho

Horário: a partir de 9 horas

Onde: na Gerência regional do INSS, rua Pedro Pereira, 349, Centro - Fortaleza/CE

Confira o podcast Recorte sobre a reforma da Previdência

Listen to "#108 - Emendas e sanções: a Reforma por trás voto" on Spreaker.

Israel Gomes