PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Relator da Lava Jato no STF diz que "juízes também cometem ilícitos e devem ser punidos"

A afirmação de Edson Fachin fo realizada durante discurso na sede do Tribunal Eleitoral do Paraná (TRE-PR)

21:07 | 08/07/2019
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em discurso na sede do Tribunal Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o ministro do Superior Tribunal Eleitoral (STF) Luiz Edson Fachin ressaltou que "juízes também cometem atos ilícitos" e acrescentou que eles "devem ser punidos" caso isso aconteça. As informações são do portal UOL.

"Juiz algum tem uma Constituição para chamar de sua. Juiz algum tem a prerrogativa de fazer de seu ofício uma agenda pessoal ou ideológica. Se o fizer, há de submeter-se ao escrutínio da verificação.", disse o relator dos processos da Operação Lava Jato no STF, durante o evento desta segunda-feira, 8.

Conforme a reportagem do UOL, Fachin não citou exemplos de ilegalidades cometidas por magistrados ou nome de Sérgio Moro, agora titular do ministério da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Recentemente, o ex-juiz teve conversas com procuradores da Lava Jato vazadas pelo site The Intercept Brasil.

Fachin acrescentou que este critério vale também para integrantes do Ministério Público (MP), que precisam procurar punição aos que transgridem a lei. Ele ressaltou que todo esse processo deve ser feito em legalidade com o que estabelece a Constituição e o Estado Democrático de Direito.

Redação O POVO Online