PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Dallagnol diz que não irá ao Congresso falar sobre conversas vazadas pelo The Intercept

Em junho deste ano, conversas privadas publicadas pelo The Intercept revelaram "colaboração proibida" de Dallagnol e Sérgio Moro

20:49 | 08/07/2019
Coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol.
Coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol.(Foto: Agência Brasil)

O procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força tarefa da Operação Lava Jato, comunicou que não comparecerá ao Senado e a Câmara dos Deputados para discorrer sobre as conversas vazadas pelo The Intercept Brasil, no aplicativo Telegram.

As informações são da Veja. O aviso foi enviado ao Congresso Nacional nesta segunda-feira, 8.

Em junho deste ano, conversas privadas publicadas pelo The Intercept revelaram “colaboração proibida” de Dallagnol e Sérgio Moro, titular da pasta da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

No comunicado publicado pela Veja, o procurador ressaltou a "relevância" do Congresso, mas disse que acredita "ser importante concentrar-se na esfera técnica" suas manifestações sobre "mensagens de origem criminosa, cuja veracidade e autenticidade não reconhecemos, e que vêm sendo usadas para atacar a Operação Lava Jato".

O ministro Moro já foi ouvido na Câmara dos Deputados, nas comissões de Constituição e Justiça, Trabalho, Direitos Humanos e Fiscalização Financeira e Controle. Na ocasião, o ex-juiz disse: "Não reconheço essas mensagens. Pode ser que alguma seja. Pode ser que elas tenham sido totalmente alteradas ou parcialmente. Não tenho como precisar".

Redação O POVO Online