PUBLICIDADE
Política
caçadores, atiradores e colecionadores

Mais de 250 mil pessoas terão permissão para transportar de armas com decreto de Bolsonaro

Com a assinatura do decreto que permite a colecionadores, atiradores esportivos e caçadores transitar com armas e munição, há a estimativa de que mais de 250 mil cidadãos registrados nessa categoria recebam a permissão

22:32 | 08/05/2019
É a primeira mudança que o registro de armas na modalidade CAC passa por mudanças no atual governo, apesar da cobrança dos armamentistas
É a primeira mudança que o registro de armas na modalidade CAC passa por mudanças no atual governo, apesar da cobrança dos armamentistas(Foto: Agência Brasil)

Com a assinatura do decreto que permite a colecionadores, atiradores esportivos e caçadores (CACs) transitar com armas e munição, há a estimativa de que mais de 250 mil cidadãos registrados nessa categoria recebam a permissão. É a primeira mudança que o registro de armas na modalidade CAC passa no atual governo, apesar da cobrança dos armamentistas.

De acordo com o Uol, especialistas afirmam que a medida é uma forma de burlar o Estatuto do Desarmamento, criando um porte de armas alternativo. Ao contrário da posse, que foi flexibilizado em janeiro, o porte somente é permitido para categorias específicas e cidadãos que comprovem essa necessidade.

Para obter o registro no CAC, que inclui caçadores, atiradores e colecionadores, é exigido apresentar certidões negativas, ser filiado a um clube de tiro, realizar avaliações técnicas e psicológicas e ter um local adequado para guarda da arma.

Redação O POVO Online