PUBLICIDADE
Notícias
TERCEIRA MAIOR DO SENADO

Com participação do cearense Girão, Podemos apresenta nova bancada com oito senadores

Além do senador cearense Eduardo Girão, que se filiou no último dia 3, o partido conta, agora, com Lasier Martins (RS) e Styvenson Valentim (RN), compondo o grupo de oito parlamentares que integram a bancada do partido no Senado

22:38 | 06/02/2019
Além do senador cearense Eduardo Girão, que se filiou no último dia 3, o partido conta, agora, com Lasier Martins (RS) e Styvenson Valentim (RN), compondo o grupo de oito parlamentares integram a bancada do partido no Senado.
Além do senador cearense Eduardo Girão, que se filiou no último dia 3, o partido conta, agora, com Lasier Martins (RS) e Styvenson Valentim (RN), compondo o grupo de oito parlamentares integram a bancada do partido no Senado.

O líder do Podemos no Senado Federal, senador Álvaro Dias (PR), e a presidente nacional do partido, deputada federal Renata Abreu (SP), apresentaram oficialmente os novos integrantes da bancada da legenda, que passou a ser a terceira maior da Casa.

Além do senador cearense Eduardo Girão, que se filiou no último dia 3, o partido conta, agora, com Lasier Martins (RS) e Styvenson Valentim (RN), compondo o grupo de oito parlamentares que integram a bancada do partido no Senado.

Álvaro Dias almeja que o partido tenha, a longo prazo, a maior bancada da Casa. “Brevemente”, diz que o Podemos caminha para ser a segunda maior. Segundo ele, os novos senadores são políticos de “um novo tempo”, tomando como exemplo Eduardo Girão. “Uma revelação na política: nada de timidez, chega pra valer”, citou o ex-candidato à presidência da República.

Capitão Wagner, deputado federal pelo PROS, antigo partido de Girão, esteve junto ao aliado cearense no anúncio. “Fico muito feliz com a decisão do meu amigo e parceiro. Reconhecemos que é um partido íntegro, comprometido com o país. Toda essa mudança que está acontecendo no Brasil tem uma bandeira muito forte do Podemos. Foi uma decisão acertada”, disse o político.

O senador Álvaro Dias retribuiu o agradecimento a Capitão Wagner, que “teve a compreensão de entender esse movimento de Girão ao Podemos”. “Seremos uma ferramenta política que ele poderá manejar com mais destreza e habilidade para, certamente, cumprir melhor o seu dever no Brasil”.

Eduardo Girão declarou que a renúncia da candidatura de Álvaro Dias à presidência do Senado para não sequelar os votos da oposição a Renan Calheiros definiu sua mudança de partido. “Estávamos, durante toda a semana, tentando construir um entendimento, uma convergência entre os candidatos. Ele, então, pelo projeto da alternância, por um novo momento no Senado, abriu mão – mesmo com a popularidade, a preferência de muitos, a vantagem nas enquetes – de sua candidatura, mostrando compromisso com o Brasil, através de uma candidatura de convergência. Na hora, me emocionei e tomei a decisão de entrar.”

Com os oito senadores – Álvaro Dias, Eduardo Girão, Elmano Férrer, Lasier Martins, Oriovisto Guimarães, Romário, Rose de Freitas e Styvenson Valentim –, o Podemos apresenta a terceira maior bancada do Senado, ao lado do PSDB, e atrás do MDB e PSD.

Redação O POVO Online