Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Mauro Filho diz que superministério da economia é "extremamente estranho"

Em entrevista à Rádio O POVO/CBN, ele ainda comentou sobre os planos do próximo governo para a reforma da Previdência
18:48 | Out. 31, 2018
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
[FOTO1]
O deputado federal eleito e coordenador da área econômica da campanha presidencial de Ciro Gomes, Mauro Filho (PDT), criticou o superministério da economia anunciado para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). A nova pasta vai acoplar as áreas da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio. Para o economista, as três são "totalmente diferentes" uma da outra.
 
[SAIBAMAIS]
"Esse assunto de juntar esses ministérios eu acho extremamente estranho. O da Fazenda tem a responsabilidade de controle das contas públicas. O do Comércio ja é pra estimular a economia, investimentos e relações com o exterior. O primeiro puxa investimentos para dentro e o segundo para fora", afirmou.
 
Em entevista à Rádio O POVO/CBN, Mauro Filho ainda comentou sobre os planos do próximo governo para a reforma da Previdência. O economista avalia que "ainda há muita disputa de poder e ego", referindo-se às divergências entre os futuros ministros de Bolsonaro sobre o assunto. 
  
A divulgação do superministério foi feita nessa terça-feira, 30, por Paulo Guedes, futuro ministro da economia de Bolsonaro e confirmou o que o militar da reservv prometia durante a corrida presidencial: a redução da quantidade de ministérios.  Também foi anunciada a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente.

Redação O POVO Online  

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags