Mayra Pinheiro é contra a redução da maioridade e sugere discutir descriminalização do abortoNotícias de Política
PUBLICIDADE
Notícias


Mayra Pinheiro é contra a redução da maioridade e sugere discutir descriminalização do aborto

A médica propõe debater a descriminalização do aborto sob o ponto de vista da informação

23:42 | 03/09/2018
NULL
NULL
[FOTO1] A candidata ao Senado Federal, Mayra Pinheiro (PSDB), em entrevista ao programa Live Política, no Facebook do O POVO Online, mostrou-se contrária à redução da maioridade penal. Ao falar da descriminalização do aborto, a médica afirma que é preciso discutir o assunto sob o ponto de vista da informação.
 
[SAIBAMAIS] Para Mayra Pinheiro, boa parte das mulheres que passam por essa “situação” não receberam nas escolas orientação sobre doenças sexualmente transmissíveis e prevenção da gravidez na adolescência. “Eu quero discutir o aborto sob a ótica de uma mulher sofrida, que não enxerga horizontes na sociedade, e não sob a ótica do crime”, ressaltou a médica, acrescentando que “a morte não é a solução para os problemas”.
 
Sobre a redução da maioridade penal, a candidata tucana manifestou posição contrária. Ela argumenta que é preciso conduzir os jovens à escola, estimulando o aprendizado das artes. “Não podemos resolver as coisas com bala, colocando nossos meninos na Febem, que não reabilita ninguém, e onde eles terão mais estímulo à violência”, afirma.
 
Como solução para os problemas da “criminalidade na adolescência”, além do incentivo à educação, Mayra defende que é preciso tirar os jovens das ruas, onde ela afirma que é a “escola do crime”. “Não é reduzindo a maioridade penal e levando os nossos meninos para o cárcere que vamos resolver os problemas do País”, complementa.
 
Ditadura Militar
 
Recentemente, General Theophilo, candidato ao Governo do Ceará pelo PSDB, disse em entrevista ao O POVO que “não houve ditadura”, mas um “contra-golpe democrático”. Sobre as declarações do companheiro de partido, a médica afirmou ser contra qualquer forma de violência, mesmo que seja para “justificar o poder”.
 
Ela acrescenta que as gerações atuais não podem ser culpadas pelos “erros” das anteriores. “Se pensar diferente for motivo para você pegar uma metralhadora e matar alguém na rua, eu sou contra. Seja de direita, seja de esquerda, sou contra qualquer forma de ditadura”. 
 
Os concorrentes
 
Questionada sobre enfrentar o ex-governador do Estado Cid Gomes (PDT) e o atual presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB), a candidata tucana afirmou que tem algo que os demais citados não possuem. “Eu não tenho mandato, sou ficha limpa e não fui citada em nenhum escândalo de corrupção”.
 
Ela diz que é contra a reeleição e, caso seja eleita, após o término do mandato voltará a trabalhar apenas como médica. 
 
Live Política
 
O programa Live Política vai ao ar no Facebook do O POVO Online nesta terça-feira, 4, às 14 horas. O debate, com o candidato ao Senado Federal Geraldo Magela (PSTU), será mediado pelo jornalista Ítalo Coriolano.
TAGS