Irmã do prefeito de Croatá era remunerada por chefia de gabinete sem trabalhar, aponta MPCENotícias de Política 

PUBLICIDADE
Notícias


Irmã do prefeito de Croatá era remunerada por chefia de gabinete sem trabalhar, aponta MPCE

12:22 | 02/08/2018
O prefeito de Croatá, Thomaz Laureanno Farias de Aragão, e sua irmã, Thereza Beatriz Farias de Aragão, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). De acordo com a Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), Thereza Beatriz era remunerada para chefiar o gabinete do irmão, mas não trabalhava.

Conforme a ação penal, a inexistência de prestação de serviços pela irmã do prefeito foi comprovada por documentos e outros elementos de prova. Ação é fundamentada no Procedimento Investigatório Criminal n° 04/2018-PROCAP, e desdobra-se a partir do Inquérito Civil Público nº 06/2017 da Promotoria de Justiça de Croatá, que investigava prática de nepotismo.

De acordo com a investigação, o prefeito Thomaz Laureanno Farias de Aragão nomeou a irmã para o cargo. Os documentos provam que ela não chegou a trabalhar e não morou no município durante o período.

O MPCE informou que o uso do dinheiro público de forma inapropriada configura crime de autoria do prefeito e de sua irmã. A Procap, que autua o delito, foi comunicada pelo promotor de Justiça da Comarca, Paulo Hilário Aragão Mont’Alverne. O desembargador Henrique Jorge Holanda Silveira é o relator da denúncia.
 
O POVO Online tentou contatar a administração do município, mas as ligações não foram atendidas. 
 
Redação O POVO Online
TAGS