PUBLICIDADE
Política
ELEIÇÕES 2018

Caso vitorioso, Bolsonaro quer "partir para o liberalismo"

O pré-candidato diz que contará com a ajuda de 300 deputados para isso. Ele também pretende novas mudanças na CLT

11:02 | 14/06/2018
(Foto: AFP)
Presidenciável pelo PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro afirmou na última quarta-feira, 13, que, caso vitorioso, pretende “partir para o liberalismo” como saída para a melhora da economia brasileira. O político também destacou que terá uma base parlamentar de 300 deputados de vários partidos, exceto PT e Psol. O pré-candidato também defendeu uma “nova mexida” na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para estimular a geração de empregos.
 
“O caminho para o Brasil buscar uma saída na parte econômica é partir para o liberalismo”, disse o deputado, em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná. Bolsonaro também afirmou que vai defender uma agenda de desburocratização e desregulamentação da economia.
 
Sobre o apoio dentro da Câmara, Bolsonaro pretende ter uma “superbancada” independente. Segundo ele, 60 deputados já o apoiam, mas cerca de 300 ainda podem se unir a ele sem que ele precise se valer da tradicional política do toma lá, dá cá. “Acredito (que teremos todo esse apoio), você tem que ter uma bancada grande aqui até para aprovar emenda a constitucional”, disse.
 
Bolsonaro ainda afirmou que, na composição do seu possível Ministério, um terço das pastas ficará nas mãos dos militares, por considerar que, assim, a possibilidade de corrupção é menor. Ele ressalvou, no entanto, que as escolhas dos ministros serão por serem competentes. 
 
Redação O POVO Online