PUBLICIDADE
Notícias

Nos 200 anos de Marx, cinco visões sobre o marxismo hoje

Mais importante pensador da esquerda mundial faria 200 anos neste sábado, 5 de maio. O POVO traz cinco visões de pessoas de diferentes áreas sobre o espaço do marxismo na atualidade

20:00 | 04/05/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Um espectro ronda o mundo há 200 anos. Em 5 de maio de 1818, nasceu em Trier, Alemanha, Karl Marx. Fundador do chamado socialismo científico, foi o pensador que mais influenciou a esquerda mundial. Foi autor, com Friedrich Engels, do Manifesto Comunista. Escreveu ainda seu trabalho mais monumental: O Capital.
 
 
Para os adeptos, é o filósofo que ousou imaginar um mundo diferente. Alguns dão a ele o status de quase um profeta, que anteviu o que o mundo viria, ou virá, a ser.
 
 
Para os críticos, é o extremista que inscitou o conflito social e inspirou regimes totalitários e sanguinários.
 
 
O POVO Online publica cinco diferentes visões de grupos de esquerda e também um olhar de direita sobre o espaço do pensamento de Marx na atualidade.
 
 
Os três primeiros artigos apresentam visões da esquerda sobre a atualidade de Marx. O quarto traz visão crítica ao marxismo. E o quinto traz perspectiva que renega a esquerda e a política, mas se mantém fiel a Marx, com releitura do marxismo.
 
Confira: 
 
Marx n'est pas mort, por Aécio Alves de Oliveira, economista e professor da UFC
 
 
Marx, um pensador do século XIX, ainda inquieta, por Fabio Sobral, professor da UFC
 
 
200 anos de Marx - o legado e a atualidade de seu pensamento, por Antônio Lima Júnior, jornalista e membro do Comitê Regional do Partido Comunista Brasileiro

 
 
O legado de Marx: cem milhões de cadáveres
, por Bruno Pontes, jornalista
 
 
Devassar o quarto proibido, por Jorge Paiva, membro do Crítica Radical
TAGS