PUBLICIDADE
Notícias

Irmão de Eduardo Campos fala em "real possibilidade de sabotagem" de voo

Segundo Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco, "toda evidência" apontada pela perícia aponta para sabotagem

16:09 | 02/04/2018

Acidente de avião que matou o ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência, Eduardo Campos (PSB), em agosto de 2014, teria "real possibilidade" de ter passado por "sabotagem", segundo o irmão Antônio Campos, em publicação no Facebok nesta segunda-feira, 2.

"Fui procurado, recentemente, por peritos que acompanham o acidente que vitimou meu único irmão Eduardo Campos e outras vítimas, em que aclaram e deixam antever, o que antes resistir a admitir, a real possibilidade de sabotagem, o que pode transformar o acidente em homicídio culposo ou doloso", escreve o irmão de Eduardo Campos.

Conforme Antônio, a informação da perícia, quase quatro anos após o acidente, é de que "toda evidência" aponta que o sensor de velocidade da aeronave  "foi desligado". Para ele, a tese de desligamento não-intencional seria uma "última hipótese", "improvável".

"O que caracteriza que o avião foi preparado para cair, o que caracteriza sabotagem e homicídio culposo ou doloso", complementa Antônio Campos.

Ele revela, em seguida, que protocolou petição do inquérito policial federal que investiga o caso, e que se manifestará a Raquel Dodge, Procuradora-Geral da República, ao Ministro da Justiça e ao Ministério Público de Santos.

[SAIBAMAIS] 

"Precisamos de esclarecimentos seguros e mais céleres, pois já se aproxima 4 anos do falecimento de Eduardo Campos, a quem tenho o compromisso de lutar até o fim em descobrir as reais causa do acidente que o vitimou", finaliza.

 

Acidente de Eduardo Campos

Em campanha pelo cargo à Presidência da República, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos morreu em queda de avião da comitiva em área residencial da cidade de Santos (SP), no dia 13 de agosto de 2014.

A areonave arremeteu, durante preparação de pouso, devido ao mau tempo no local. Todos os dois tripulantes e cinco passageiros morreram.

Redação O POVO Online

TAGS