PUBLICIDADE
Notícias

Ciro Gomes nega agressão a blogueiro ligado ao MBL

Vídeo de suposta agressão já tem mais de 1,5 milhões de visualizações no Youtube. Blog diz que gravação é editada

12:16 | 11/04/2018
Ciro ao lado do blogueiro, durante a gravação e antes do desentendimento
Ciro ao lado do blogueiro, durante a gravação e antes do desentendimento
[FOTO1]Na única manifestação pública até agora sobre a suposta agressão ao blogueiro Arthur do Val, Ciro Gomes (PDT) negou que denha dado tapas no membro do Movimento Brasil Livre (MBL). O ex-governador, ex-ministro e pré-candidato a presidente afirmou, em entrevista na noite desta terça-feira, 10, à rádio CBN, que "simplesmente foi embora" após Do Val lhe fazer "perguntas descontextualizadas". Ciro participou do programa ao lado dos jornalistas Roberto Nonato e Kennedy Alencar.
 
Divulgado no canal do Youtube Mamãe Falei, o vídeo da suposta agressão tem mais de 1,5 milhões de visualizações. Apoiadores de Ciro afirmam que as imagens foram editadas e são uma farsa.

 
"Eu perguntei se ele (Arthur do Val) era bolsominion e ele falou que 'não, era liberal'. Depois, quando percebi, eu fui embora", relatou Ciro à CBN. Questionado se havia dado tapa no blogueiro, o pré-candidato respondeu: "Absolutamente nada mais do que isso aconteceu".
 
No vídeo, divulgado na última segunda-feira (9/4), Arthur questiona se o "plano de sequestro de Lula tá dando certo ou errado". Após o pré-candidato negar que tivesse dito que sequestraria o ex-presidente, o blogueiro perguntou se ele teria dito que "receberia o pessoal do (juiz) Sergio Moro na bala".
 
Ciro rebateu dizendo que essas declarações eram falsas. "Você (Arthur) é um bobão. Isso é fake news", completou. Após Ciro Gomes se afastar reclamando de agressão, o membro do MBL gritou: "Você acha que eu sou a Patrícia Pillar para você bater?". E ainda: "Está achando que você tá no Nordeste?". No vídeo, ainda é possível ver o presidente do PDT no Rio Grande do Sul, deputado federal Pompeo de Mattos, dizer para o influenciador digital "vazar" e derramar refrigerante em Arthur do Val.  
 
Confira vídeo divulgado pelo Mamãe Falei

[VIDEO2]

Edição
Segundo o Blog Catraca Livre, o vídeo divulgado pelo canal Mamãe Falei é editado. A versão que repercutiu nas redes sociais estaria sem alguns quadros (frames), dando mais velocidade ao gesto de Ciro Gomes.
 
O jornalista e editor de vídeos Bruno Sartori afirmou que não há montagem no vídeo, mas "edição". "O pessoal (do MBL) tirou alguns frames, antes da mão de Ciro encostar na nuca do Arthur, para parecer que o tapa foi dado com velocidade", explicou.
 
Confira vídeo do Catraca Livre
 
[VIDEO3]
 
 
[SAIBAMAIS]Lula 

Na entrevista, veiculada no Ceará pela rádio O POVO/CBN, Ciro comentou sobre o efeito da prisão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o eleitorado. "A opinião popular não é fixa, é volatil". Ele reclamou que a imprensa tenta impor visão própria sobre o público.

Sobre como se encaixam os pré-candidatos no espectro político, Ciro se colocou com Lula mais à esquerda, Marina Silva (Rede) no centro e Geraldo Alckimin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) "brigando" por um espaço na preferência à direita.
 
Perguntado se pretende visitar Lula na sede da Polícia Federal, em Curitiba, o ex-governdor do Estado respondeu com um sonoro "não". Ciro se disse contra "transformar a carceragem em romaria politica" fazendo visitas por meros ganhos políticos visando a eleição.
 
Sobre a proposta de privatizações como da Eletrobras, o pedetista afirmou que a ideia é "sinônimo de entrega ao capital estrangeiro". "Nenhum país do mundo entrega seu acervo de água potável (...) É um crime". Também mencionou que a água será um "tesouro" daqui a alguns anos.
 
Segundo o pré-candidato do PDT, é possível "e necessário" unificar o País. "O próximo líder do Brasil deve ser forte, deve ter um projeto". Para Ciro, o futuro presidente conseguirá unir o País "desde que ofereça um projeto nacional de desenvolvimento".
TAGS