PUBLICIDADE
Notícias

Único apoio que Boulos precisa é do Psol, diz Ailton Lopes após aval de Lula

15:57 | 05/03/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
A pré-candidatura do líder do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, à Presidência da República pelo Psol contou com o aval do ex-presidente Lula durante Conferência Cidadã, no último sábado, 3, em São Paulo. O posicionamento de Lula é visto por membros do partido como "pouco relevante". Organizado pela Frente Povo Sem Medo, o evento reuniu lideranças sociais e simpatizantes à candidatura de Boulos.
 
 
Para o presidente do partido no Ceará, Ailton Lopes, apoio pode ter vindo de configuração pessoal entre o líder do MTST e o ex-presidente. "O único aval de que o Boulos precisa para ser candidato é da militância do Psol. É quem ele deve escutar, com quem ele deve dialogar e vai construir uma aliança", disse Ailton em entrevista ao O POVO Online.
 
 
Na ocasião, foi exibido um vídeo que mostra Lula apoiando a candidatura de Boulos. "Você sabe o quanto eu te respeito, o quanto gosto de você pessoalmente e quanto acho você uma pessoa de muito futuro na política. Jamais vou pedir para não ser candidato", afirmou o petista na gravação, segundo a Carta Capital.
 
 
O candidato oficial do partido será escolhido em conferência no próximo sábdo, 10. Além de Boulos, Plínio de Arruda Sampaio Júnior, Nildo Ouriques, Hamilton Assis. Antes pré-candidata, Sônia Guajajara aceitou ser vice da chapa.
 
 
"Quando o Lula saúda a candidatura do Boulos, isso pode ter vários motivos. Inclusive a própria relação pessoal e o fato do Boulos ter sido solidário ao direito do Lula ser candidato", pondera Ailton Lopes. "Não estamos comprometidos com a candidatura do Lula".
 
 
Sem aliança 
 
 
O deputado federal Chico Alencar (Psol-RJ) diz que não considera a fala de Lula um aval à candidatura. "Ninguém no Psol precisa de autorização do Lula, em lugar nenhum no Brasil", dispara. 
 
 
Guilherme Boulos se filiou ao Psol na tarde desta segunda-feira, 5. Na ocasião, foi perguntado sobre o suposto apoio do ex-presidente. "Olha, uma coisa é ter solidariedade ao Lula. Outra é querer confundir isso com aliança política", disse aliados e militantes presentes.
 
 
"Não há a menor chance de qualquer aliança. Vamos manter nossa autonomia total. Parece que querem infantilizar a nossa candidatura", rechaçou o deputado Chico Alencar. 
 
TAGS