PUBLICIDADE
Política
Pré-Carnaval eleitoral

Bloco de Pré-Carnaval em defesa de Lula percorre Centro de Fortaleza

Militantes foram da Praça do Carmo em direção à Praça do Ferreira para defender o ex-presidente Lula, que será julgado em segunda instância este mês

13:28 | 13/01/2018

Parte de atividades em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), aliados promoveram em Fortaleza o bloco de Pré-Carnaval "Tô com Lula", que percorreu o Centro da Cidade neste sábado, 13. No dia 24 deste mês, o petista terá julgado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) o recurso contra a condenação imposta a ele pelo juiz Sergio Moro

Foto do bloco em percurso pelo Centro
Com música, faixas e gritos de guerra, militantes foram às ruas do Centro defender o ex-presidente Lula
 

Saindo da Praça do Carmo às 10 horas, o bloco chegou à Praça do Ferreira uma hora depois, marchando e cantando versos de "Mexeu com Lula, mexeu comigo / Não vou deixar que o Moro faça isso". A organização não tem estimativa de pessoas presentes, mas o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, que foi "uma experiência exitosa". 

"Não podemos deixar de registrar essa experiência. Nunca tivemos a ousadia de vincular nossa cultura e tradição com a política, e isso nos deixa com muita alegria", avalia De Assis.

 

Segundo ele, a ideia de um bloco de Pré-Carnaval para defender Lula foi ideia de uma militante. "Íamos, na verdade, fazer uma tribuna livre. Aí uma militante questionou: 'De novo? É melhor fazermos um bloco no período carnavalesco. Nunca fizemos; vamos tentar'", contou o presidente petista. Para De Assis, o fato de não ter havido "lojas fechando as portas" durante a passagem do bloco pelo Centro é o maior indicativo de que "a proposta caiu bem", com "objetivo de diálogo".

Durante o trajeto, estiveram presentes tanto militantes do PT como do PCdoB. Entre os políticos, marcharam junto os deputados federais José Guimarães (PT) e Luizianne (PT) e o vereador Guilherme Sampaio (PT)

Bloco vai se repetir

A intençao do partido é fazer com que o bloco saia novamente no próximo sábado, 20, e também na quarta-feira seguinte, 24, dia do julgamento de Lula no TRF-4. "Nesse dia, vamos fazer uma caminhada com o bloco, comemorando ou não (a decisão do julgamento). Vai ter o ato ecumênico, um sarau, uma tribuna no local enquanto ocorre o julgamento", explica De Assis.

Com informações de Wagner Mendes