PUBLICIDADE
Notícias

Dono de um dos celulares encontrados na casa de Aécio diz que não tem contato com o senador

Pela internet, ele concordou que as informações batem. No entanto, disse que não sabe porque o nome dele está no relatório

22:00 | 29/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

O mineiro Mitil IIchaer aparece num relatório da Polícia Federal como dono de um dos celulares apreendidos na casa do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Ele disse que ficou sabendo do caso na manhã desta quarta-feira, 29, pelos jornais. A informação é do G1.

Pela internet, ele concordou que as informações batem. No entanto, disse que não sabe porque o nome dele está lá. Sobre os procedimentos que irá tomar após a exposição do nome no relatório da PF, ele não respondeu mais às mensagens do G1.

Um relatório elaborado pela Polícia Federal (PF) depois da análise de objetos e documentos que foram apreendidos no apartamento de Aécio, no Rio de Janeiro, em 18 de maio, segundo indícios de que o tucano usava dois celulares com linhas telefônicas supostamente registradas em nome para realizar ligações sigilosas.

A Polícia Federal, para identificar quem eram os proprietários das duas linhas móveis disponíveis nos celulares encontrados na casa de Aécio, solicitou os dados às operadoras de telefonia TIM e Vivo. As empresas, então, informaram que os telefones pré-pagos estavam registrados em nome de duas pessoas: Laércio de Oliveira, agricultor que trabalha no cultivo de café em fazendas do interior de Minas, e Mitil Ilchaer Silva Durao, montador de andaimes com endereço registrado no Espírito Santo.

O advogado responsável pela defesa de Aécio, Alberto Toron, disse que não poderia comentar as conclusões do relatório da PF porque não teve acesso ao documento. O profissional falou ainda que só responderia aos questionamentos depois que consultasse seu cliente.

 

Redação O POVO Online

TAGS