PUBLICIDADE
Notícias

Homem preso por digitais nos R$ 51 mi de Geddel tem prisão domiciliar concedida

Para a soltura de Ferraz, Fachin estipulou o pagamento de uma fiança de dez salários mínimos, o equivalente a R$ 9.370

19:16 | 19/10/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, decidiu que o ex-diretor geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, saísse da prisão da Papuda e passasse para prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica. As informações são do UOL.

Ferraz foi preso em setembro passado na operação que encontrou R$ 51 milhões em notas escondidas em caixas e malas num apartamento ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), que também foi preso.

Para a soltura de Ferraz, Fachin estipulou o pagamento de uma fiança de dez salários mínimos, o equivalente a R$ 9.370, a proibição de ocupar cargos públicos, de usar o telefone ou internet e de entrar em contato com outros investigados.

A defesa de Ferraz teve outros pedidos de liberdade negados pelo Tribunal Regional Federal (TRF) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A reportagem do UOL tentou contato com o advogado do ex-ministro, sem sucesso.

 

Redação O POVO Online

TAGS