PUBLICIDADE
Notícias

Nova denúncia não atrapalharia andamento da Câmara, diz Rodrigo Maia

"Chegando a segunda denúncia, ela vai para seu rito normal, que é a Comissão de Constituição e Justiça, e a Câmara tenta continuar seu trabalho no plenário"

13:42 | 30/08/2017

O presidente em exercício, Rodrigo Maia, disse nesta quarta-feira, 30, que a possível chegada à Câmara dos Deputados de nova denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer não atrapalharia o andamento dos trabalhos no plenário da Casa.


“Chegando a segunda denúncia, ela vai para seu rito normal, que é a Comissão de Constituição e Justiça, e a Câmara tenta continuar seu trabalho no plenário para que uma coisa não atrapalhe a outra”, disse Maia, ao ser questionado por jornalistas sobre o tema, após participar de encontro da Frente Nacional de Prefeitos.


Sobre a reforma política, Maia, que é presidente da Câmara e substitui o presidente Michel Temer, que viajou para a China, disse que a Casa tentará encerrar a votação, pelo menos no que houve consenso. “Não é fácil, mas vamos continuar trabalhado.”


Maia comentou também a polêmica gerada em torno do decreto presidencial que extingue a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), localizada entre os estados do Pará e do Amapá. “Temas que envolvem a região amazônica precisam ser tratados com cuidado”, disse o deputado.

Ele disse que ouviu explicações do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, sobre o assunto e que não há mudanças que possam resultar em prejuízo na questão ambiental.

Agência Brasil

TAGS