PUBLICIDADE
Notícias

Alunos de colégio militar gravam vídeo para Bolsonaro: "Salvação da nação"

Uma aluna convidou o presidenciável para a formatura militar de sua turma. "Nosso convite deve-se a sua trajetória ética e o seu compromisso com a educação"

14:51 | 08/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Alunos do terceiro ano do Colégio Waldocke Fricke de Lyra, uma das oito escolas administradas pela Polícia Militar em acordo com a Secretaria de Educação do Amazonas, gravaram vídeo em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), possível candidato à presidência da República. Eles repetiram os gritos de um policial: Convidamos Bolsonaro, salvação dessa nação/Nos quatro cantos ouvirão completa nossa canção".

No fim do vídeo, uma aluna convidou o presidenciável para a formatura militar de sua turma. "Nosso convite deve-se a sua trajetória ética e o seu compromisso com a educação".

O vídeo foi compartilhado nas redes sociais por Bolsonaro na última sexta-feira, 4. Para ele, o convite é irrecusável e o exemplo deveria ser aderido por todas as escolas públicas do Brasil.

O presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, Glen Wilde Freitas, contudo, classificou a iniciativa como uma "doutrinação nazifascista de crianças e adolescentes". Ele afirma que o comportamento é igual ao que era feito nas escolas alemãs dos anos 1930.

Um estudante que aparece no vídeo criticou a ideia. Ele relata que, assim como muitos, não se manifestou e que em nenhum momento foi perguntado se era a favor ou contra a gravação do vídeo. "Só não falo mais porque ainda estudo nesta instituição, não temos direito de definir nossa posição política".

Também representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Freitas revela já ter recebido relatos de alunos expulsos por contestar a doutrina rígida da escola. Nessa segunda-feira, 7, ele pediu explicações sobre o convite a Bolsonaro a PM e à Secretária de Educação.

Veja o vídeo:

[VIDEO1] 

Redação O POVO Online

TAGS